CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

A Favorita: Irene atrás das grades

Maquiavélica, Flora faz com que a milionária seja acusada de envenenar Gonçalo

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 12h55 - Publicado em 26 out 2008, 21h00

Irene atrás das grades
Foto: Fabrício Mora / Rede Globo

Flora (Patrícia Pillar) descobre que Gonçalo (Mauro Mendonça) toma um remédio fortíssimo para controlar a pressão. E, claro, logo tem a idéia “brilhante” de trocar as pílulas por comprimidos de farinha. Tudo para que o milionário tenha uma crise de hipertensão e morra sem deixar vestígio. A ex-presidiária retira a caixa de remédios do armário para, com a ajuda de Silveirinha (Ary Fontoura), fazer a troca das pílulas. Com isso, Gonçalo procura os comprimidos no armário, não os acha e conclui que Irene (Glória Menezes) os escondeu. Pior: ele acredita que a mulher está querendo matá-lo para ficar viúva e voltar a namorar Copola (Tarcísio Meira).

Durante a discussão do casal, Flora aparece e mostra a caixa de “remédios”, dizendo que estava em cima de uma mesa. A partir daí, Gonçalo começa a ficar com a saúde debilitada e acredita que está sendo envenenado por Irene. Desesperado, ele passa a acusar a mulher na frente da família e dos empregados. Enquanto isso, Flora faz com que Lara (Mariana Ximenes) descubra que a avó deu um beijo em Copola. A informação levanta a suspeita da estudante. A história acaba se espalhando como rastilho de pólvora, ficando cada vez mais difícil para Irene provar sua inocência.

Apesar de os capítulos ainda não estarem escritos, aposta-se, nos bastidores, que a intenção do autor é fazer com que Irene passe pelo mesmo que Donatela (Claudia Raia): seja presa por um crime que não cometeu. Assim, Flora se livraria de Irene e Gonçalo de uma vez só, assumindo o controle dos negócios da família.


 

Continua após a publicidade

Publicidade