CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Dieta sem mistério

Todo mundo tem uma receita para emagrecer. Leia o que dizem os experts e enterre os mitos que emperram sua dieta

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 12h59 - Publicado em 26 out 2008, 21h00
Dieta sem mistério

Evitar carboidrato? Tomar refrigerante diet? 
Veja o que pode estar errado na sua dieta
Foto: Dreamstime

Tomar água quente em jejum, fazer só três refeições ao dia, evitar comer carboidrato à noite… Quem já tentou emagrecer deve ter ouvido conselhos como esses e muitos outros que supostamente ajudam a perder peso num piscar de olhos. Seria bom… O problema é que a maior parte das regrinhas que ditam por aí não tem comprovação científica. Resultado: no lugar de emagrecer você continua amargando os quilos a mais. O desânimo bate e o sonho de ficar com um corpo enxutinho vai para o espaço. Portanto, conheça aqui os maiores mitos e algumas verdades sobre as dietas e saiba o que você pode (e deve!) fazer para acelerar a perda de peso.

1. Comer carboidrato à noite engorda

Continua após a publicidade

Mito. O endocrinologista carioca Guilherme de Azevedo Ribeiro, que é craque em ajudar famosas como Carolina Dieckmann e Daniela Escobar a emagrecer, explica que não há sentido em deixar pães e massas de lado no período noturno. Segundo o especialista o carboidrato ingerido à noite pode ficar armazenado no corpo até o dia seguinte. Ao acordar, o metabolismo acelera e queima o que estava parado. “O corpo saberá gastar desde que você esteja comendo a quantidade certa para o período de 24 horas”, diz. Dá para ingerir carboidratos a qualquer hora, desde que seja com bom senso, é claro!

2. Tomar 1 copo de água quente ao acordar ajuda a emagrecer

Continua após a publicidade

Verdade. “A água quente auxilia na limpeza do intestino e estômago levando detritos de alimentos e toxinas para a urina”, explica a nutricionista Cíntia Ferreira, do Mizuki Centro de Saúde, Estética e Beleza, de São Paulo. Além disso, funciona como um despertador para o intestino, evitando inchaços e prisão de ventre.

3. Pular os lanchinhos é uma boa medida para emagrecer

Continua após a publicidade

Mito. Ao pular uma refeição o metabolismo passa a funcionar lentamente para se proteger da falta de energia. Só que a fome aparecerá. Então, na refeição seguinte, a pessoa come mais do que o normal. O problema é que o danado do metabolismo ainda estará em operação tartaruga. Daí, em vez de emagrecer, a pessoa engorda. “O ideal é manter a regularidade nas refeições”, diz a nutróloga Paula Cabral, da Clínica Hagla, do Rio de Janeiro.

4. Tomar 1 copo de suco de limão depois do almoço dissolve a gordura dos alimentos

Continua após a publicidade

Em parte. De acordo com a química Conceição Trucom, especialista em alimentação natural e autora do livro O Poder de Cura do Limão (Ed. Alaúde, 199 páginas, R$ 18), a fruta é laxante, digestiva e promove um equilíbrio no funcionamento do organismo. Portanto, quando o sistema digestivo está trabalhando melhor a queima calórica aumenta, inclusive eliminando mais rapidamente gorduras. Mas não existe esse papo de tomar 1 copo de limonada e automaticamente a gordura ingerida ir para o espaço. Para conseguir o benefício, tome 1/2 copo de água com suco de 1 limão inteiro, 30 minutos antes das refeições ou 30 minutos depois.

5. Comer carne vermelha atrapalha a perda de peso

Continua após a publicidade

Mito. “A carne vermelha não atrapalha o emagrecimento desde que seja magra, como o lagarto, a maminha ou a fraldinha grelhadas, assadas ou cozidas”, afirma a endocrinologista Adriana Moretti, de São Paulo. A proteína animal, inclusive, ajuda a aumentar a saciedade (já que demora mais tempo para ser digerida) e é importante fonte de zinco. “Quando uma pessoa pára totalmente de comer carne vermelha pode ter queda de cabelo e alterações na memória. Para piorar aumenta o apetite por carboidratos e pode engordar mais”, completa a endocrinologista.

6. Tomar refrigerante diet é melhor que tomar suco de caixinha

Continua após a publicidade

Mito. O único benefício do refrigerante diet é que ele é zero em calorias, enquanto os sucos de caixinhas têm, no mínimo, 14 calorias. Mas saiba que o gás dos refrigerantes promove a dilatação do estômago. Com isso a pessoa acaba comendo mais e ainda fica com a digestão lenta. O melhor é optar por água pura, águas aromatizadas ou sucos light de maracujá e uva que são menos calóricos. Mas sem abusar, é claro!

7. Para emagrecer é preciso tirar toda a gordura da dieta

Continua após a publicidade

Mito. “Gordura sozinha não engorda tanto assim. Ela é quem acelera o metabolismo. O que engorda é a gordura que vem do carboidrato. Esse nutriente, depois de metabolizado, se transforma em metade gordura e metade açúcar”, afirma a nutróloga Paula Cabral. E, apesar de ser vista como vilã nas dietas, a gordura é a responsável pelo transporte de vitaminas no corpo, por manter a temperatura e reter a água deixando o organismo hidratado. Portanto, esqueça essa história de cortar totalmente as gorduras do seu prato.

8. Beber líquidos durante as refeições engorda

Continua após a publicidade

Mito. Só deixa a digestão mais lenta. “E não é isso que faz a pessoa engordar. O que engorda é o que se come ou se bebe, e não o tempo que o corpo leva para processar a refeição”, alerta o endocrinologista Guilherme de Azevedo Ribeiro. Segundo o doutor, a digestão cuida primeiro dos líquidos e só depois dá conta de trabalhar a comida.

9. Quem está de dieta pode malhar

Continua após a publicidade

Verdade. O correto é aliar a atividade física com a dieta. “O exercício acelera o metabolismo e a queima calórica”, afirma o personal trainer Silvio Xavier, da academia KS, do Rio. Mexer o corpo evita a flacidez, regula o sono, melhora a postura, reduz o colesterol e aumenta os níveis de endorfina.

10. Só é possível emagrecer comendo pouquíssimo

Continua após a publicidade

Mito. A quantidade de calorias muda de uma pessoa para outra. Há aquela que engorda ingerindo mil calorias por dia, enquanto outras podem comer 2 mil e continuar com o mesmo peso. O correto é fazer escolhas saudáveis, ir diminuindo gradativamente a quantidade de calorias diárias e dividir as refeições ao longo do dia. “Faça, pelo menos, cinco refeições, pois, cada vez que o organismo recebe um alimento, ele precisa trabalhar para digeri-lo e, portanto, estará promovendo uma nova queima de calorias”, afirma Adriana Moretti.

Continua após a publicidade

Publicidade