Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

SOS Casa: casamento de estampas dá certo?

Confira as dicas da designer de interiores Patrícia Covolo e da decoradora Betina Barcellos

Por Minha Casa Digital Atualizado em 19 fev 2020, 14h42 - Publicado em 10 abr 2015, 11h00

Pergunta: Gostaria de revestir a parede da cabeceira com papel estampado, mas tenho medo de ficar limitada a usar roupas de cama lisas. Como encontrar um equilíbrio? Gláucia Geraldo, Niterói, RJ

A designer de interiores Patrícia Covolo, de São Paulo, dá a dica: “O jeito mais fácil de acertar é eleger padrões de tons neutros tanto para a parede quanto para o enxoval”.

Porém, se quiser apostar em uma paleta colorida, o truque é repetir uma ou mais cores em ambos – essas nuances podem estar nos traços ou no fundo dos desenhos. “Outro segredo é adotar a mesma linguagem: se o revestimento tiver motivos românticos, a cama deve seguir o estilo”, diz.

Sobre os grafismos, a decoradora paulistana Betina Barcellos sugere: “Floral vai bem com listras e poás”. E Patrícia completa: “Se quiser ficar nos geométricos, mescle tamanhos, como chevron (estampa de zigue-zague) em grande escala na cabeceira e círculos menores no edredom”. Na dúvida, antes de comprar o tecido, vá à loja com uma amostra do papel.

Continua após a publicidade
Publicidade