Clique e assine com até 75% de desconto

Cozinha prática com direito a ilha

Pontuamos as soluções pra lá de eficientes do ambiente projetado pelas arquitetas Luciana Araújo e Nathália Otoni, do Óbvio Escritório de Arquitetura, para a mostra Casa Cor Minas 2015

Por Texto: Daniella Grinbergas Atualizado em 19 fev 2020, 13h53 - Publicado em 5 jul 2016, 13h40

1. ILHA CENTRAL COM COOKTOP

Cozinhas de formato alongado podem, sim, ter uma ilha. “O importante é preservar 90 cm livres de cada lado, distância adequada para a passagem dos moradores e para a abertura dos móveis e dos eletrodomésticos”, orienta Nathália. E não esqueça de prever toda a infraestrutura antes de começar a obra, pois muitas vezes será necessário deslocar pontos de luz, gás, água e esgoto para a bancada – normalmente a obra se dá pelo piso. 

2. ESCORREDOR DENTRO DO ARMÁRIO

Ter uma boa área livre na bancada e deixar tudo sempre em ordem é um desejo comum. Para isso, as arquitetas transferiram o escorredor de louça para dentro do módulo aéreo, isolado por uma porta basculante. “Durante a secagem, você pode deixá-lo aberto. E há uma bandeja coletora na base que deve ser retirada quando estiver cheia de água”, explica Luciana. 

3. LUZ EM CIMA DA PIA

Continua após a publicidade

Para lavar melhor a louça e os alimentos ou para usar a bancada com mais precisão, sem sombra, uma boa iluminação sobre a pia é fundamental. “Além disso, ela dá leveza ao conjunto geral”, aponta Nathália. Aqui, as arquitetas instalaram uma luminária bem magrinha com fita de LED na parte inferior do armário aéreo. 

4. REVESTIMENTO QUE SOBE PELA PAREDE

Na hora de escolher os acabamentos, não basta apenas caprichar no visual, é preciso levar em conta praticidade, resistência e durabilidade. Para a pia, as profissionais elegeram o Super Nano Prime (Fabricati), um material industrializado à base de pó de mármore e cristais, que pode ser moldado de acordo com o projeto. Aqui, ele compõe a própria cuba, toda a bancada e ainda avança para a parede. “Assim, temos uma rodabanca bem alta, com apenas duas linhas de rejunte para facilitar a limpeza. Além disso, a superfície branca reflete a iluminação aplicada sob o armário. O produto é impermeável, liso, muito brilhoso, não mancha e aguenta altíssimas temperaturas”, comenta Nathália. 

5. MARCENARIA ESPERTA

“Funcionalidade e estética foram levadas em conta ao projetar o mobiliário”, afirma Luciana. O espaço embaixo da pia foi inteiramente ocupado por gavetões que guardam utensílios de cozinha e de limpeza e que têm função de despensa – com ferragens deslizantes, eles suportam até 60 kg. A mesma solução se repete sob a ilha, abaixo do cooktop, deixando tudo à mão do chef. E, para facilitar ainda mais os trabalhos na cozinha, o interior das gavetas é dotado de luminárias de LED, que não esquentam.

Continua após a publicidade
Publicidade