Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Banqueta vintage conquista visual descolado após restauro

A designer de interiores Sandra Guadagnin viu potencial na peça da década de 50 e logo providenciou a transformação. Confira o resultado

Por Texto: Cecilia Arbolave e Monica Keiko (colaboração) Atualizado em 19 fev 2020, 12h02 - Publicado em 16 ago 2017, 17h45

Renovar móveis de época é a grande paixão da designer de interiores Sandra Guadagnin, de Curitiba. De olho em lojas de mobília usada, ela encontrou esta peça da década de 50. “Ninguém colocava fé na banqueta, mas eu acreditei que tinha potencial”, fala. “Com um desenho tão bacana, não faria feio depois de repaginada.” Não é que a moça estava certa? A desgastada estrutura de madeira foi lixada e tingida de um belo turquesa. Já o futon florido, confeccionado com tecido e espuma de poliéster, completou o visual. De cara nova, o banquinho foi parar na loja Madeira e Flor, onde Sandra comercializa suas criativas transformações.

Antes

Arquivo Pessoal/Divulgação

Detalhes que marcam a diferença

Alessandra Okazaki/Minha Casa

• Lixada, a banqueta recebeu uma demão de látex branco e massa própria para cobrir falhas e preparar a superfície.

Alessandra Okazaki/Minha Casa

• Foi lixada de novo. Ganhou quatro demãos de tinta acrílica e duas de cera de carnaúba para dar acabamento.

Alessandra Okazaki/Minha Casa

• Doze botões e fios de barbante fixam o futon à estrutura, que já tinha os furinhos. Assim, fica fácil removê-lo.

• Massa

F12, para madeira, da Viapol. Matercic

• Tinta látex

Branca, da Suvinil. C&C

Continua após a publicidade

• Algodão floral

1 m2. Fanetextil

• Botões

Doze peças de madeira. Cooperbotões

• Tinta acrílica

Verde Nostalgia, ref. D063, linha Toque de Seda, da Suvinil. Tintas Virgínia

• Cera sólida

De carnaúba, da Machado. Arboreto Madeiras

• Espuma rígida

Com 48 x 35 x 4 cm*. Stocco Colchões

* largura x profundidade x altura.

Continua após a publicidade
Publicidade