Clique e assine com até 75% de desconto

Apartamento de 65 m² tem paredes azuis e decoração descolada

Este apê passou por uma renovação que incluiu integração de espaços, aplicação de novos revestimentos e decoração descolada

Por Texto: Daniel John Furuno Reportagem Visual: Juliana Corvacho Fotos: Martín Gurfein Atualizado em 19 fev 2020, 10h29 - Publicado em 16 jul 2018, 13h51

Depois de mais de uma década morando de aluguel em imóveis pequenos, a diretora de marketing Stéphanie Christian Saêta, goianiense radicada em São Paulo, decidiu que era hora de ter seu próprio apartamento, no qual pudesse imprimir sua personalidade e dispor de espaço para receber confortavelmente as visitas. Com as chaves na mão, entregou ao arquiteto Lucas de Paula a tarefa de personalizar o novo lar. “Ele conseguiu entender meu gosto, trazendo ideias incríveis que funcionam em harmonia – caso dos ambientes integrados, que se adaptam perfeitamente ao meu dia a dia”, comemora.

Sala com visual impecável

“O predomínio de linhas retas e cores neutras no mobiliário torna mais fácil encaixar outros tons e formas”, explica Lucas. Exemplo disso é o modo como o sofá cinza compõe com itens como as almofadas coloridas e o tapete estampado (Chevron 56, 1,80 x 3,20 m, base de veludo. Tamtum).

Martín Gurfein/Minha Casa

Junto à porta de entrada, peças antigas da moradora, como o tonel pink e os quadros, formam um canto multifuncional – pode apoiar bolsas das visitas, servir de espaço de leitura ou simplesmente ter função decorativa.

Ambientes em total sintonia

Martín Gurfein/Minha Casa

O projeto estabeleceu uma grande ala social ao integrar a cozinha à sala e incorporar a varanda ao jantar. Para enfatizar essa unidade, o novo piso (porcelanato Beton Brule, 0,60 x 1,20 m, da Portobello) foi instalado em todos os cômodos, exceto nos banheiros.

Continua após a publicidade

Pintar uma superfície inteira, inclusive a porta, de azul (Raio Azul, da Coral) foi mais um recurso que teve como objetivo reforçar visualmente a integração. A parede da mesa de jantar também ganhou esse tom, seguindo a mesma lógica.

Martín Gurfein/Minha Casa

Outros elementos que se repetem em prol da unidade: o acabamento branco em toda a marcenaria; o granito preto no balcão e na pia; e o inox nos eletros e nos pendentes.

Embelezar, mas sem complicar

Martín Gurfein/Minha Casa

A fim de transformar o banheiro sem quebra-quebra, paredes e teto foram pintados com tinta epóxi à base de solvente (Wandepoxy, na cor Maravilhas Gregas, da Coral). O pendente roxo (Colorato, de silicone, da Newline Imports) é um ponto extra de luz e charme.

Martín Gurfein/Minha Casa

Por opção da moradora, o quarto permaneceu branco, sem cabeceira. São objetos como os quadros e a luminária de piso (Cactus, 1,33 m de altura, de ferro. Oppa) que conferem personalidade ao ambiente.

Bem pensado

Alice Campoy/Minha Casa

O banco (1) junto à mesa de jantar otimiza espaço, já que a peça não requer centímetros a mais para ser afastada, como as cadeiras. A condensadora do ar-condicionado (2) teve de ser mantida no mesmo lugar, mas foi escondida por uma caixa de madeira, que apoia vasos.

Continua após a publicidade
Publicidade