Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Tudo sobre ‘O Escolhido’, o primeiro suspense brasileiro da Netflix

A história recheada de lendas e causos do Pantanal é focada em um líder religioso em uma misteriosa cidadezinha.

Por Fernanda Tsuji - Atualizado em 15 jan 2020, 22h03 - Publicado em 18 mar 2019, 18h42

Pouco se sabia sobre “O Escolhido”, a primeira produção brasileira de suspense sobrenatural original da Netflix. Na manhã de quarta (13), o mistério começou a ser revelado. Trata-se de uma trama cheia de misticismo, lendas e um enigmático – e carismático- líder espiritual numa comunidade isolada do Pantanal.

Em coletiva de imprensa, a Netflix trouxe os roteiristas e os protagonistas para falar mais sobre o projeto, até então, guardado a sete chaves. “Vamos falar sobre a cultura dos líderes espirituais. Nos aproximamos do Pantanal e criamos uma mitologia para incorporar as tantas lendas que existem na região e no Brasil”, contou Raphael Draccon, roteirista ao lado de Carol Munhoz. Ambos são famosos por livros de fantasia e se aventuram agora na série da Netflix. “A ideia era retratar mesmo os regionalismos, o folclore, o místico e as crenças locais. A gente mostra a fé das pessoas, independente da religião”, pontuou a roterista.

Brasil na Netflix Junket
Alexandre Schneider e Mauricio Santana/Netflix

Baseada na história mexicana “Niño Santo”, a série de 7 capítulos traz encabeçando o elenco Paloma Bernardi e o novato nas telinhas Renan Tenca, o tal escolhido do título. Gravado em Natividade, Tocatins, parte dos figurantes era formada por moradores e isso trouxe mais naturalidade para a ambientação da série. “Foi uma imersão gravar lá, porque a gente sentia essa misticidade na rotina”, contou Paloma, que adorou a vivência em Suça, uma dança regional. “Dava pra absorver este outro tempo que o povoado vive, mais manso, menos corrido. Quando vi já tava falando num tom mais lento”, contou Renan, ator que vem do teatro de São Paulo.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

. Suça "jiquitaia" meu coração! 🎶🐜💃🏻💛💃🏻🐜🎶

A post shared by Paloma Bernardi 🎭🎬 (@palomabernardi) on

Entenda a trama

Uma médica humanista viaja até um pequeno vilarejo do Pantanal para vacinar a população contra uma mutação do zika vírus. Por lá, ela se envolve num jogo psicológico com um misterioso líder religioso local e uma seita que comanda o povoado. “Lúcia é um a mulher muito da medicina e da ciência e que quer curar as pessoas. Ela é corajosa e vai atrás do que acredita”, conta Paloma sobre sua protagonista.

Continua após a publicidade

Por um breve clipe que conferimos, pudemos ver a chegada de Lúcia e sua equipe médica no povoado às margens do rio. E pelo climão de suspense, já deu pra perceber que os forasteiros irão enfrentar um ambiente hostil.

No trailer exclusivo para os jornalistas no evento, o clima pesa ainda mais. Um homem sangrando é levado a um “altar” e questionado se aceita “o escolhido”. Aflição e spoiler: a câmera corta bem quando um pedaço de vidro de garrafa é colocado no pescoço do cara.

A série ainda não tem data de estreia, mas está prometida para chegar ao streaming ainda em 2019. Será que vai bombar?

Alexandre Schneider e Mauricio Santana/Netflix
Publicidade