Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Presidente da Academia fala sobre negros no Oscar: “precisamos fazer mais, e melhor e mais rápido”

"Eu estou de coração partido e frustrada com a falta de inclusão", escreveu Cheryl Boone Isaacs

Por Luciana Teixeira (colaboradora) - Atualizado em 21 jan 2020, 15h32 - Publicado em 19 jan 2016, 11h46

Após a denúncia e o boicote ao Oscar feito pela atriz Jada Pinkett Smith e pelo diretor Spike Lee, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou um comunicado feito pela presidente Cheryl Boone Isaac

 

A statement from Academy President Cheryl Boone Isaacs

Publicado por The Academy em Segunda, 18 de janeiro de 2016

 

“Eu gostaria de reconhecer o maravilhosos trabalho dos nominados este anos. Enquanto nós celebramos suas extraordinárias conquistas, eu também estou de coração partido e frustrada com a falta de inclusão. Essa é uma difícil mas importante conversa, e é hora de grandes mudanças. A Academia está dando passos dramáticos para alterar os rostos dos nossos filiados. Nos próximos dias e semanas nós vamos conduzir uma revisão do recrutamento de filiados a fim de trazer uma diversidade tão necessária na nossa classe de 2016 e além.

Como muitos de vocês sabem, nos implementamos mudanças para diversificar nossos filiados nos últimos quatro anos. Mas a mudança não está acontecendo tão rápida como gostaríamos. Nós precisamos fazer mais, e melhor e mais rápido.

Isso não é algo sem precedentes na Academia. Nas décadas de 60 e 70 era sobre recrutar novos membros para continuar vital e relevante. Em 2016, o mandato é sobre inclusão nas mais diferentes facetas: gênero, raça, etnia e orientação sexual. Nós reconhecemos essa preocupação real da nossa comunidade, e eu apreciaria se todos vocês estendessem a mão para mim em um esforço para caminharmos juntos para frente.”

Ao que tudo indica, teremos mudanças no Oscar 2017!

Continua após a publicidade
Publicidade