‘Para Todos os Garotos que Já Amei’: 10 diferenças entre o filme e o livro

Vingança, donuts, beijos... o longa é cativante, claro, mas a adaptação deixou algumas coisas que eram importantes no livro de fora do filme.

É romance fofinho que você quer, @? Desde que o filme Para Todos os Garotos que Já Amei estreou na Netflix, no dia 17 agosto, o assunto nas redes sociais é um só: o casalzão Lara Jean e Peter Kavinsky. Mas quem se apaixonou pela trama ainda nos livros, não deixou passar algumas diferenças (gritantes!) entre a obra literária e o longa. Confira quais são elas:

1. Kitty enviou as cartas por vingança e não amor

Como boas irmãs Song, Kitty e Lara brigam por um motivo banal ainda no começo do livro, o que faz com que a caçula envie as cartas para os remetentes.

Kitty, Margot e Lara Jean

 (Photo Courtesy of Netflix/Reprodução)

Diferente do que o filme mostra, Kitty não faz isso porque a irmã do meio está solitária e precisa se relacionar com alguém, mas por vingança.

Ora ora hein, Kitty? Não sabemos se agradecemos a você por juntar o nosso casal favorito do momento ou se ficamos bravos como Jean pela invasão de privacidade.

2. Josh beijou Lara Jean (sim, é isso mesmo!)

Diferente do foi construído no longa, o natal dos Song é uma data tão importante que Lara jamais deixaria de montar a árvore de natal. Por isso, no livro, a cena desse momento é descrita e quem também participa dela é Josh.

Em um determinado momento, um dos enfeites de vidro cai ao chão e se quebra. O instante acaba sendo ideal para ele conversar com Lara sobre seus sentimentos e o resultado disso acaba sendo um beijo entre os dois.

Lara Jean e Josh

 (Photo Courtesy of Netflix/Reprodução)

O fato dessa relação entre eles não ser apenas algo do passado – como no filme -, faz com que Margot tenha mais dificuldade para perdoar a irmã.

Essa confusão entre Lara, Margot, Josh, Peter e até Kitty não acontece em frente a sacada, como na produção da Netflix, mas durante o recital natalino das irmãs Song, feito todos os anos.

3. Lara Jean não odeia Genevieve daquela forma

Ainda que Genevieve não seja a maior fã de Lara Jean pelo passado das duas – como o filme também mostra -, durante as páginas da história, é possível sentir que, mesmo com tudo, Lara ainda tem respeito pela ex-melhor amiga.

Em um momento do livro, vemos Jean dizendo a Peter para ele não falar daquele modo de Gen, porque Lara até mesmo gosta dela.

Pleno século 21 e ainda inimigas por causa de homens? Acho que não!

 

4. Josh confronta Lara Jean sobre a carta

Pista de corrida? Que nada! Lara Jean é confrontada por Josh no meio do corredor do colégio. Ela, por sua vez, responde que está se relacionando com outra pessoa para não precisar responder as perguntas do ex-namorado da irmã. Até que Peter surge no caminho e ela simplesmente pula em cima dele, beijando-o.

Diferente da cena em que o garoto popular da escola parece desconfortável com a atitude de Jean, no livro, ele a corresponde por alguns segundos até que ele diz o mesmo que no filme: que havia terminado o relacionamento com Gen há pouco e que ele não estava a fim de namorar com ninguém no momento. (Aham, acreditamos, viu?)

5. Peter está sempre atrasado

Sim, a relação entre Kitty e Peter é tão fofa no livro quanto no filme, mas nas páginas da trama quem não fica nada contente com a ideia de ser levada para a escola pelo galã adolescente é Lara.

Por que? Peter está sempre atrasado e Jean, como uma garota estudiosa e dedicada que é, odeia a ideia de sempre perder os primeiros minutos da aula.

6. São donuts, e não vitaminas coreanas!

Ainda que as vitaminas coreanas façam sentido no contexto da história, no livro, Peter cruza a cidade para comprar donuts para Lara Jean antes da viagem de esqui.

Peter Kavinsky e Lara Jean em Para Todos os Garotos que Já Amei, da Netflix.

 (Divulgação/)

Esse é um dos motivos que o faz chegar atrasado em uma cena especial que foi cortada do longa: Peter precisa buscar algumas cadeiras no antiquário de sua mãe e convida Jean para ir com ele, mas perde o horário para ir buscá-la por querer fazer uma surpresa com o docinho. (Ok, nós perdoamos você, Peter!)

7. Owen é tão falante e ácido quanto Kitty

Não, ele não é nada calado. No livro, Owen não só participa ativamente do diálogo no momento em que Lara Jean vai jantar na casa de Peter, como ediz que ela parece usar mais maquiagem que Genevieve.

Talvez seja por isso que ele e Kitty formariam uma bela dupla, já que a irmã caçula – que tem 9 e não 12 anos nas páginas literárias – é tão direta e, às vezes, maldosa quanto Owen.

 

8. A cena do Halloween merecia estar lá

Como uma boa adolescente, Lara Jean é fã de Harry Potter e, por isso, ela escolhe se fantasiar de Cho Chang (personagem da saga) durante uma festa de Halloween. Josh acaba se vestindo de Harry para fazer dupla com Jean.

O resultado dessa brincadeira? Peter com ciúmes, obviamente. A fantasia escolhida por ele foi a do Homem Aranha que, com certeza, não é o par romântico de Cho. Foi mal, Kavinsky!

9. Lara Jean é apaixonada por cookies, bolos e scrapbooks

Diferente da ideia que pode ter sido passada pelo filme, Lara Jean é uma cozinheira de mão cheia no livro. É ela quem sempre faz os famosos biscoitos de natal da sua avó e os bolos confeitados detalhadamente.

Além de saber cozinhar bem, scrapbooks também é assunto para ela. Ao folhear as páginas da história, somos capazes de imaginá-la rodeada de canetas, glitter, fitas de diferentes cores e, claro, muitas fotos de momentos importantes.

10. John Ambrose McClaren é importante sim!

Não é apenas Josh e Peter que ganham destaque no livro da trama. John Ambrose McClaren também tem seu espaço importante no coração de Lara Jean.

Como um dos remetentes da carta, ele faz parte do grupo do 7º/8º ano do colégio e Lara diz que ele foi um dos garotos que ela mais amou. Inclusive, Jean tenta reencontrá-lo no livro durante uma apresentação do Projeto das Nações Unidas de sua escola, já que ele participava desse grupo ainda no fundamental, mas ela foge antes. Coragem que chama, né?