Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pela 1ª vez, uma mulher é indicada em Melhor Fotografia no Oscar

Rachel Morrisson, pelo trabalho em "Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississipi", foi a responsável por quebrar esse "jejum" de 90 anos.

Por Lucas Castilho Atualizado em 17 jan 2020, 10h00 - Publicado em 23 jan 2018, 11h50

Sim. Saíram, nesta terça-feira (23), as indicações ao Oscar 2018, premiação de maior prestígio do cinema norte-americano, e, bem, pela primeira vez na história do prêmio uma mulher foi nomeada na categoria de Melhor Fotografia. Pense, o evento acontece há NOVENTA ANOS.

A responsável por quebrar esse “jejum”, para dizer o mínimo, é Rachel Morrison, indicada pelo brilhante trabalho imagético feito em “Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”, drama racial produzido pela Netflix e, olha só, também dirigido por uma mulher, a diretora Dee Rees.

A categoria de Melhor Fotografia que, basicamente, avalia as escolhas de lentes, movimentos de câmera, iluminação e enquadramento das cenas, era a única categoria técnica na qual uma mulher nunca havia recebido indicações. Além dela, acredite se quiser, as únicas outras duas categorias sem representantes mulheres em toda a história da premiação eram as de Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante – compreensível.

Em dezembro, ela, que é assumidamente lésbica (alô, representatividade!), já havia recebido reconhecimento pelo trabalho na “New York Film Critics Circle’s”. Ela também foi nomeada na mesma categoria no Critics’Choice Award.

“Mudbound” também foi indicado por Melhor Atriz Coadjuvante (Mary J. Blige), Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Canção Original (fazendo Mary J. uma dupla indicada!).

Para quem tiver interesse no trabalho de Rachel, ela também é a responsável pela fotografia de “Cake: Uma Razão Para Viver”, filme de 2014 estrelado por Jennifer Aniston, e, em breve, as imagens dela vão rodar o mundo no filme da Marvel “Pantera Negra”, que estreia dia 14 de fevereiro.

Continua após a publicidade
Publicidade