Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Movimento Vamos Juntas? vai virar livro

Lançamento está previsto para acontecer em março desse ano.

Por Júlia Warken Atualizado em 21 jan 2020, 15h32 - Publicado em 19 jan 2016, 10h25

Criado no final de julho pela jornalista Babi Souza, o movimento Vamos Juntas? logo ganhou adeptas em todo o Brasil. A premissa da ideia é incrivelmente simples: toda mulher já teve medo de andar sozinha na rua, então que tal nos unirmos umas às outras para que possamos ir e vir com mais segurança?

Facebook Vamos Juntas?
Facebook Vamos Juntas?

No mundo ideal nenhuma mulher deveria ter medo de transitar por aí, mas o grande trunfo do movimento é poder unir mulheres e criar uma corrente de sororidade. E é essa também a meta que inspirou a criação do livro “Vamos Juntas? – O Guia da Sororidade”, que está prestes a ser lançado pela Galera Record. “Estamos correndo muito para lançar em março, no mês da mulher”, adianta Babi. Ela conta que a decisão de tornar o livro realidade aconteceu de uma forma um tanto quanto surpreendente: “Como tudo que envolve o Vamos Juntas?, as coisas foram magicamente se desenrolando. Várias apoiadoras do movimento enviavam mensagens dizendo que queriam muito ver um livro do movimento. Aí um dia eu sonhei que minha casa estava cheia de livros do Vamos juntas?. Quando acordei e fui olhar as mensagens da página tinha uma agente literária me procurando”.

Divulgação
Divulgação

Como o nome já diz, a proposta da publicação é falar sobre sororidade de maneira didática, em forma de guia. Temas como feminismo e empoderamento também ganharão espaço de destaque, é claro. “Vemos meninas muuuuito jovens curtindo a página, 31% tem menos de 18 anos. Eu sempre pensei que, por termos apoiadoras tão novas, precisávamos investir em algo que levasse informação e conhecimento a elas. Acho que isso é o que traz empoderamento”.

Divulgação
Divulgação

Há menos de seis meses no ar, a página já conta com quase 290 mil seguidoras e recebe cerca de 100 relatos de assédio por dia.  O número é alarmante, mas o bacana é ver que há muitas mulheres colocando a sororidade em prática. Diversas garotas contam que já passaram por um momento de insegurança, mas foram amparadas por alguma mulher desconhecida que se deu conta da situação.

Além de falar sobre a importância da sororidade, o livro também vai reunir diversos depoimentos como esses. A obra será assinada pela própria Babi e o prefácio ficou a cargo da filósofa Marcia Tiburi. Muito #girlpower envolvido e a gente mal pode esperar para ver o resultado final!

 

Continua após a publicidade
Publicidade