CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Morre, aos 84 anos, Xênia Bier, grande feminista da TV brasileira

A jornalista, que foi colunista do MdeMulher, estava internada há um mês e há anos vinha combatendo consequências do Alzheimer

Por Da Redação Atualizado em 21 set 2020, 15h10 - Publicado em 24 ago 2020, 13h40

Morreu nesta segunda-feira (24), aos 84 anos, a jornalista e apresentadora Xênia Bier, uma das pioneiras no comando de programas voltados para o universo feminino. Na TV, Xênia ficou conhecida por seus comentários feministas e polêmicos para a época.

Xênia Bier no programa TV Mulher, da Rede Globo Dedoc/Editora Abril

Ela estreou no final da década de 1950 dividindo a bancada com jornalistas como Ney Gonçalves Dias. Em seguida, assumiu o protagonismo em Light Convida, programa voltado ao público feminino, algo raro na época. As pautas eram consideradas ousadas, assim como os comentários fortes feitos por Xênia. Na mesma época, entrou para o elenco de novelas na TV Cultura. Gravou As Professorinhas (1958), Escrava do Silêncio (1965) e O Moço Loiro (1965).

Xenia Bier e Marília Gabriela no programa TV Mulher, da Rede Globo Dedoc/Editora Abril

Migrou para Band, onde lançou o programa Xênia e Você, que comandou de 1981 a 1984. Depois, na Globo, foi parte do time de TV Mulher, que incluía também os expoentes Clodovil Hernandez, Marília Gabriela e Marta Suplicy. Em 1988, foi para Rede Manchete, onde liderou o programa Mulher 88. No final da década de 1990 ainda se juntaria ao time de comentaristas do programa Mulheres, da Gazeta. Xênia disse, em uma entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que um dia teria terminado o programa e sentido que aquilo não fazia mais sentido, que não reconhecia mais a mulher com quem estava falando. Foi quando se afastou da TV.

Xênia Bier com Chico Buarque de Holanda no programa “Xenia e Você”, da TV Bandeirantes, em 1980 Dedoc/Editora Abril

Xênia ainda foi colunista das revistas Contigo!, Ana Maria e, depois, do portal MdeMulher. Continuava com suas posições firmes e gerando polêmicas. Escreveu sobre Babilônia, novela das 9 da TV Globo exibida em 2015: “Veja você, cara leitora, o bafafá que deu o beijo das senhorinhas ousadas. Sim, o beijo entre duas magníficas atrizes: Fernanda Montenegro (Teresa) e Nathalia Timberg (Estela). E você, caríssima, vai se decepcionar agora. Não consegui defender a desnecessária cena. Não concordo em colocar duas atrizes do maior quilate e respeito numa cena exclusivamente para promover o sensacionalismo“.

A morte  de Xênia foi confirmada pela filha, Daniela Bier, que afirmou ter muito orgulho da trajetória e dos feitos da mãe. A apresentadora havia sido diagnosticada com Alzheimer há alguns anos e faleceu por consequências físicas causadas pela doença. A seu pedido, o corpo será cremado. Ainda não há confirmação de velório ou data e local da cremação.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade