Lizzo e Billie Eilish brilham em Grammy cheio de homenagens a Kobe Bryant

Mesmo sob polêmica, a premiação reuniu artistas do momento em apresentações memoráveis. Jogador de basquete, morto em acidente no mesmo dia, foi homenageado

O Grammy é considerado o maior prêmio da música. Neste ano, começou com polêmica, já que a ex-presidente da Recording Academy, que promove a cerimônia, fez diversas acusações de assédio racismo e estupro contra os homens por trás da academia. Taylor Swift até cancelou sua aparição depois das acusações virem à tona.

Mas a festa aconteceria mesmo assim, no Staples Center, em Los Angeles. Horas antes, foi noticiada a morte do jogador de basquete Kobe Bryant em um acidente de helicóptero. Foi no Staples Center que o jogador conquistou tantos troféus para seu time, o Los Angeles Lakers. As bandeiras do local foram baixadas a meio mastro e fãs cercaram o local para acender velas e fazer homenagens. O clima pesou também sobre a festa.

A cantora Lizzo abriu as apresentações homenageando Kobe. Fez um medley de suas canções mais famosas antes de entregar o palco para a apresentadora da noite, Alicia Keys. Voltou pouco tempo depois para receber o Grammy por Melhor Pop Performance, disputado com Beyoncé, Ariana Grande, Billie Eilish e Taylor Swift. Ela, que foi eleita a artista do  ano de 2019 segundo a Time, foi também a maior indicada do Grammy Awards 2020, sendo finalista em oito categorias.

Dali em diante, diversos artistas subiram ao palco para se apresentar, incluindo o retorno dos Jonas Brothers e uma linda apresentação de Billie Eilish, a sensação do momento, que tem apenas 18 anos.

A jovem levou o prêmio por Melhor Álbum Pop e Melhor Canção do Ano, junto com o irmão, o produtor Finneas, além de Melhor Artista Revelação. A dupla também venceu um dos grandes prêmios da noite, de Álbum do Ano. Quando subiu ao palco, Billie disse que achava que Ariana Grande deveria ter vencido o prêmio: “‘Thank You Next’ me ajudou a passar por muita coisa”, disse ela, se referindo à uma das músicas da cantora. Mal deu tempo de sair do palco antes de ser chamada novamente para receber Gravação do Ano. Dessa vez, ela só agradeceu um seco: “Obrigada!”. Deu para perceber que Billie realmente não esperava tamanho reconhecimento.

O cantor Usher fez uma apresentação em homenagem a Prince acompanhado de FKA Twigs e Sheila E. Também ganhou momento de destaque a banda de rock Aerosmith, que apresentou três de suas canções no palco do Staples Center.

Já passava da metade da cerimônia quando Demi Lovato fez sua tão aguardada apresentação. A cantora vem batalhando contra distúrbios alimentares, bipolaridade e depressão e a aparição no Grammy marcava seu grande retorno após um período afastada – a última vez dela no prêmio tinha sido em 2017. A música escolhida foi escrita durante uma crise de ansiedade no ano anterior que levou a uma overdose e falava sobre a solidão que sentia mesmo com a fama. Ela precisou recomeçar a canção depois de se emocionar. A plateia mostrou seu apoio e Demi conseguiu completar a apresentação.

Destaque para o momento de homenagens aos artistas que morreram no último ano. Na lista apareceram João Gilberto e Beth Carvalho. A noite também foi marcada por diversas apresentações de Alicia Keys, com ritmos e climas diversos, incluindo solos de guitarra e muitas mensagens de ativismo social.

Leia mais:

+ Grammy 2020: os looks e belezas que mais gostamos

+ Após denúncias de assédio, Taylor Swift cancela participação no Grammy

+ Ex-presidente do Grammy acusa prêmio de racismo, sexismo e corrupção

 

Ouça no Youtube:
%d blogueiros gostam disto: