Filmes de Bong Joon Ho para assistir na Netflix

Gostou de "Parasita"? Então vale a pena conhecer o trabalho do cineasta mais a fundo.

“Parasita” venceu quatro Oscars no último domingo (9) e Bong Joon Ho é o cineasta do momento. Contrariando as expectativas e agradando aos inúmeros fãs do longa, as estatuetas mais importantes da noite – Melhor Filme e Melhor Diretor – foram abocanhadas pela produção sul-coreana.

Esse é, sem dúvida, o trabalho mais popular de Bong Joon Ho, mas outros filmes dele também são muito bem avaliados. Dois dos mais famosos estão disponíveis na Netflix.

Veja também

O longa “Okja” é um deles – e foi lançado exclusivamente pela plataforma de streaming, em 2017. Trata-se do filme mais fofo do cineasta, mas ele não deixa de ser muito impactante – e você pode preparar o lencinho, inclusive.

A trama gira em torno da inusitada amizade entre uma garota de 10 anos e um porco gigante. O animal foi especialmente desenvolvido para crescer (muito!) e ser abatido, numa experiência que visa otimizar a indústria da carne. Mas um dos bichos, criado em meios às montanhas da Coreia do Sul e batizado de Okja, acaba se tornando o melhor amigo de uma menina. Bong Joon Ho foi indicado à Palma de Ouro, em Cannes, pelo filme.

Ao receber o Oscar de Melhor Diretor, Bong Joon Ho agradeceu a Quentin Tarantino por divulgar seu trabalho. “O Hospedeiro” é um dos filmes que constam na lista de preferidos do cineasta americano – e ele também está disponível na Netflix.

Indo fundo no gênero dos “filmes de monstro”, o longa mostra o aparecimento de uma terrível criatura no principal rio de Seul. Ele captura a garota Hyun-seo, cujo pai é um cara meio atrapalhado, que não se ajeita na vida. Mas agora, o homem fará de tudo para salvar a filha – tornando-se um herói inusitado.

“O Hospedeiro” conta com dois rostos conhecidos no elenco: Doona Bae, a Sun de “Sense8”, e Kang-ho Song, o pai do núcleo pobre de “Parasita”. Aliás, ambos também estrelam um filme original da Netflix: “Drug King”. Kang-ho Song, por sua vez, protagoniza outro longa disponível no catálogo: “O Barbeiro do Presidente”.