CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Cinco diretoras por trás de grandes (grandes mesmo!) filmes de 2020

"Mulan", "Mulher-Maravilha", "Viúva-Negra" e mais! Confira cinco filmes dirigidos por mulheres que prometem estar na lista das maiores bilheterias de 2020.

Por Júlia Warken, Guta Nascimento, thiagoabril Atualizado em 22 jan 2020, 17h35 - Publicado em 22 jan 2020, 17h31

Ainda falta muito para que as mulheres diretoras sejam valorizadas tanto quanto os homens em Hollywood – e em qualquer parte do mundo. Mesmo assim, 2020 traz bons ares nesse aspecto, já que cinco mulheres assinam a direção de filmes que prometem estar entre as maiores bilheterias do ano.

É justo dizer que Patty Jenkins tem um peso importante nesse cenário. Em 2015, a Warner apostou nela para comandar “Mulher-Maravilha” e a empreitada deu muito certo. Patty nunca havia dirigido um filme do gênero, mas fez um ótimo trabalho na estreia. “Mulher-Maravilha” obteve a nona maior bilheteria de 2017 e recebeu muito mais amor do público e da crítica do que os lançamentos anteriores da DC Comics no cinema.

Agora, Patty Jenkins está de volta, comandando “Mulher-Maravilha 1984”. Saiba quem são as outras diretoras por trás de alguns dos filmes mais aguardados pelo grande público em 2020.

Cate Shortland – “Viúva Negra”

Finalmente a única mulher dos Vingadores vai ter um filme solo. E ele é comandado por uma mulher! Cate Shortland é australiana e dirigiu apenas três longa-metragens antes de “Viúva Negra”. O primeiro deles, “Salto Mortal” competiu no Festival de Cannes e venceu diversos prêmios ao redor do mundo. Cate é a primeira mulher a comandar sozinha um filme do MCU – o universo cinematográfico da Marvel.

Michael Kovac/Park City Live/Getty Images

“Viúva Negra” chega aos cinemas brasileiros em 30 de abril. Assista ao trailer:

Chloé Zhao – “Os Eternos”

Dobradinha de diretoras nos lançamentos da Marvel esse ano. Quem diria, não é mesmo? Nascida em Pequim, ela é primeira mulher não branca a comandar um filme do MCU. Além disso, “Os Eternos” é um filme com peso extra no mundo dos quadrinhos, pois inaugura a chamada quarta fase do MCU – pós-Vingadores e com novos personagens. E não precisa nem dizer que a Disney está sedenta por continuar dominando as bilheterias mundiais como fez com a saga dos Vingadores, né?

Radicada nos Estados Unidos, Chloé Zhao também dirigiu apenas três longas antes de “Os Eternos”. O mais aclamado deles é “Domando o Destino”, que foi premiado em Cannes e em muitos outros festivais.

Michael Loccisano/Getty Images

“Os Eternos” estreia por aqui no dia 6 de novembro. A Disney ainda não divulgou imagens do filme, mas no vídeo abaixo você confere a apresentação dos protagonistas (incluindo ninguém menos do que Angelina Jolie) e o visual dos personagens:

 Patty Jenkins – “Mulher-Maravilha 1984”

Antes de fazer bonito no primeiro filme da heroína, a americana Patty Jenkins havia dirigido apenas um longa-metragem cinematográfico e dois lançados na TV. “Monster: Desejo Assassino” é o mais famoso deles e rendeu a Charlize Theron o Oscar de Melhor Atriz. Pela direção do episódio piloto da série “The Killing”, Patty foi indicada ao Emmy e, em Cannes, venceu o prêmio Kering Women in Motion, pelo conjunto da obra.

Continua após a publicidade

Mike Marsland/WireImage/Getty Images

“Mulher Maravilha 1984” estreia em 4 de junho aqui no Brasil. Confira o trailer:

Cathy Yan – “Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa”

Esse é, certamente, o filme mais ousado da lista – e talvez o mais ousado já feito dentro do universo dos quadrinhos. Como o título entrega, ele fala a respeito da emancipação de Arlequina, após terminar seu relacionamento com o Coringa. Relacionamentos abusivos, opressão de gênero e sororidade são temas que guiam a trama.

E olha que bacana: temos mais uma diretora asiática ganhando destaque. Nascida na China, Cathy Yan foi criada em Hong Kong e em Washington DC. “Aves de Rapina” é o segundo longa-metragem dirigido por ela. O primeiro chama-se “Dead Pigs” e foi premiado em Sundance.

Michael Loccisano/Getty Images

“Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa” estreia em 6 de fevereiro no Brasil. Veja o trailer:

Niki Caro – “Mulan”

Depois da chuva de filmes de HQ, temos aqui esse aguardadíssimo remake da Disney. “Mulan” o sexto longa da neozelandesa Niki Caro. O mais aclamado é “Encantadora de Baleias”, que rendeu à cineasta prêmios em Sundance, Toronto e no BAFTA, além de uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz para Keisha Castle-Hughes. Lançado em 2002, o filme mostrou toda a competência de Niki na direção de atores, pois Keisha tinha apenas 11 anos na época das filmagens e nunca havia trabalhado como atriz.

Lançado em 2005, o filme “Terra Fria” também foi bastante comentado. Charlize Theron e Frances McDormand foram indicadas, respectivamente, aos Oscars de Atriz e Atriz Coadjuvante por suas atuações no longa.

Frederick M. Brown/Getty Images

“Mulan” estreia por aqui no dia 26 de março. Assista ao trailer:

Continua após a publicidade

Publicidade