Astrologia, cordel e racismo marcam os livros sugeridos por Jéssica Ellen

Em um vídeo, a atriz divide as leituras que mudaram sua vida

Muita gente está aproveitando o período do distanciamento social para, finalmente, ler aquele livro que está parado na estante há muito tempo. Se você precisa de novas indicações para saborear em seu tempo livre, a atriz Jéssica Ellen participa do #CLAUDIAIndica compartilhando três de seus livros preferidos.

Para quem busca variedade de assunto e gênero textual, o Top 3 da atriz, que interpreta a Camila na novela Amor de Mãe, da Rede Globo, suspensa por conta da pandemia, promete agradar, já que as sugestões vão de movimento negro à astrologia. Conheça um pouco mais das obras abaixo!

1- Curso básico de astrologia, de Marion D. March e Joan McEvers

Este livro, o primeiro de uma trilogia, ensina os conceitos fundamentais da astrologia, como o simbolismo dos signos, os planetas e as casas do mapa astral. Para tornar o ensinamento mais simples, os autores analisam o horóscopo de personalidades famosas no campo das letras, das artes, dos esportes e da política.  

2- Heroínas negras brasileiras, de Jarid Arraes

 (Divulgação/Reprodução)

A autora cearense Jarid Arraes é conhecida por contar histórias de mulheres brasileiras, especialmente as negras e nordestinas. Em Heroínas negras brasileiras, ela resgata a história de 15 mulheres importantes na história do país, como Carolina de Jesus, Maria Firmina dos Reis, Dandara dos Palmares e Tia Ciata, e as reescreve em forma de cordel, uma forma de poesia tipicamente nordestina. Jéssica está aproveitando o isolamento para reler o livro.

3- Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves

 (Amazon/Reprodução)

Para Jéssica, este é um livro que todos deveriam ler. Uma idosa africana viaja da África para o Brasil em busca do filho perdido e, durante o caminho, fala sobre todas as dificuldades enfrentadas em sua vida – violência, escravidão, mortes. É uma obra que reconta o processo histórico de colonização do país por meio de uma personagem mulher. “É muito potente reler a história do Brasil assim”, conta a atriz. (Compre aqui)

Em tempos de isolamento, não se cobre tanto a ser produtiva:

%d blogueiros gostam disto: