Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Denise Steiner

Por DERMATOLOGIA
A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp
Continua após publicidade

O inverno é o melhor momento para fazer peelings

O procedimento serve para renovar e alisar a pele

Por Denise Steiner
Atualizado em 6 jun 2019, 10h00 - Publicado em 6 jun 2019, 10h00

O peeling químico é um procedimento onde aplicamos uma substância química com a finalidade de renovar, tonificar e alisar a pele. Várias substâncias podem ser usadas para realização dos peelings químicos, tais como: ácido retinóico, ácido salicílico, ácido tricloroacético, ácido pirúvico e também o fenol. Os peelings podem ser superficiais, médios e profundos, conforme a camada da pele que está sendo atingida. Várias alterações de pele podem ser tratadas com os peelings químicos, como: acne, melasma e envelhecimento cutâneo.

O melasma, que é muito frequente em mulheres adultas, pode ser tratado com peelings superficiais. No caso da mancha, os peelings têm substâncias clareadoras como a resorcina, ácido retinóico ou alfa hidroxiácidos e provocam a troca da pele com a eliminação da melanina mais superficial. Indicamos para o tratamento do melasma quatro sessões de peeling, uma vez por semana.

No caso da acne inflamada com espinhas e pústulas podemos usar peeling de ácido salicílico, que é secativo e antiinflamatório.

No envelhecimento cutâneo, onde ocorrem manchas, rugas e flacidez, pode ser usado o peeling com ácido tricloroacético na concentração de 30 a 40%. A pele deve ser preparada por volta de três semanas com ácido retinóico e hidroquinona. O procedimento inicia com a divisão do rosto em unidades de tratamento e em seguida o ácido tricloroacético é espalhado em cada uma dessas unidades. Começamos pela testa friccionando a gaze úmida até aparecer o “frost” que é o embranqueamento da pele. Na sequência, é aplicada uma compressa úmida gelada para acalmar a pele e diminuir a ardência. A aplicação é feita no rosto todo e demora cerca de 30 minutos. Nos dias subsequentes a pele descama e fica com uma crosta considerável, que vai desprendendo aos poucos. Nesse período, a cútis precisa ser hidratada e limpa, além de protegida com filtro solar.

Continua após a publicidade

Quando realizamos peelings é preciso usar previamente o medicamento antiviral, pois a sensibilidade durante a descamação pode facilitar o crescimento do vírus herpes tipo I. O peeling de fenol é um peeling profundo que pode ser usado para peles muito envelhecidas e marcada por rugas profundas. Os resultados são excepcionais e com longa duração.

Os peelings químicos, quando realizados de forma correta e quando bem indicados, tem um dos melhores custo benefício para o tratamento de alterações de pele.

Leia mais: Novidades no tratamento de melasma

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.