CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS
Natália Dornellas Conversa de Vó Natália Dornellas é jornalista, podcaster e ativista da longevidade. Procura por avós e avôs para prosear e histórias de #avosidade para contar. É criadora do podcast Conversa de Vó e cofundadora da plataforma 40+ AsPerennials

Seu Walter e dona Beatriz renovam os votos 60 anos depois do “sim”

Casal celebra a união com um ensaio de deixar o coração quentinho

Por Natalia Dornellas 20 Maio 2022, 12h44

Tradicionalmente conhecido como “mês das noivas”, maio é quando o setor casamenteiro se movimenta em todo o Brasil. Pois foi numa ação neste sentido que seu Walter, de 90 anos, e dona Beatriz, de 78, de Taquaruçu, no Tocantins, resolveram aceitar o convite de renovar seus votos numa sessão de fotos que vai deixar seu coração quentinho.

renovação de votos
Casal se conheceu na zona rural de Pium, norte de Goiás. Thiago Soarez/Divulgação

Os dois, que fazem 60 anos de casados em 25 de junho, posaram para o fotógrafo Thiago Soarez e até brindaram com uma xícara de café, hábito que conservam desde sempre.

A locação para o ensaio que reuniu uma grande equipe aconteceu numa fábrica de cerâmica, localizada entre Palmas e Porto Nacional. A ideia era resgatar a atmosfera do começo de vida do casal, que se conheceu na zona rural de Pium, norte de Goiás naquela época.

renovação de votos
Assim como na renovação de votos de 50 anos, dona Beatriz costurou seu próprio vestido.  Thiago Soarez/Divulgação

Em um vídeo publicado nas redes sociais, dona Beatriz aparece costurando, feliz da vida. Ela foi costureira boa parte da vida, fez seu vestido de casamento, na década de 1960, e também fez questão de costurar a roupa que usou na renovação de votos dos 50 anos.

renovação de votos
Desfrutar do café é um costume do casal desde que se conheceram. Thiago Soarez/Divulgação

“E neste ano ainda vou fazer o meu vestido da festa dos 60 anos de casamento. Eu costurei por muito tempo, já fiz muito vestido de noiva por aí. A idade vai tirando de nós a habilidade. Hoje, eu faço crochê, bordado de ponto cruz e assim, vou levando a vida para não ficar parada”, contou ao G1.

Continua após a publicidade

Publicidade