Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Por que as mulheres ainda se candidatam menos do que os homens?

Ana Claudia Plihal, diretora do Linkedin, falou em painel durante o Fórum CLAUDIA 2019

Por Da Redação - Atualizado em 18 fev 2020, 10h37 - Publicado em 20 mar 2019, 15h32

Ana Claudia Plihal, diretora de soluções de talentos para o Linkedin no Brasil, foi uma das palestrantes do Fórum CLAUDIA 2019, que aconteceu nesta quarta-feira, 20 de março, no Teatro WTC, em São Paulo.

Na ocasião, a profissional realizou um painel intitulado Por que as mulheres ainda se candidatam menos se têm mais chances de ser contratadas?’

A executiva apresentou um estudo realizado pelo Linkedin que mostra a trajetória do candidato na jornada em busca de emprego e como o gênero afeta o processo. “Ter uma estratégia baseada em dados ajuda nos objetivos de paridade”, afirmou Ana Claudia.

De acordo com o estudo, novas oportunidades são igualmente atrativas para homens e mulheres. Tanto eles quanto elas também buscam entender a cultura da empresa antes da contratação.

Continua após a publicidade

Mas a pesquisa aponta diferenças. As mulheres, por exemplo, são mais seletivas na hora de se candidatar. Para elas, é importante preencher muitos requisitos da oferta de emprego. “A mulher se isola da conversa e por isso se candidata a menos posições do que os homens”, explicou.

Elas ainda estão 26% menos inclinadas a pedir referências do que os homens no Brasil. Saber previamente o salário também é mais importante para as mulheres, além de pontos como horário flexível, licenças maternidade e paternidade entre outros.

Um dado importante: 13% dos recrutadores abrem mais perfis de homens do que de mulheres na hora de selecionar profissionais para uma vaga de emprego.

Para ela, é preciso que as mulheres parem se ser tão críticas consigo mesmas. Às empresas, ela aconselhou: “Conversem com os selecionadores para que eles peçam competências que realmente sejam importantes para as posições”.

Continua após a publicidade

E pediu para que as pessoas da plateia espalhem o discurso. “A gente só muda o que conhece”, finalizou.

Na segunda edição do evento que mudou a história das discussões femininas, CLAUDIA reuniu algumas das mulheres mais poderosas da atualidade. Foram quase 30 mulheres presidentes de empresas e grandes líderes juntas num mesmo palco.

Confira as fotos do Fórum CLAUDIA 2019

Publicidade