CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Economize no supermercado

Planejar o que comprar, comparar preços e optar por alimentos da época fazem diferença no seu bolso

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 12h57 - Publicado em 26 out 2008, 21h00

É possível gastar menos no supermercado
Foto: Chico Barros

A leitora Anice Jaquinto, de São Paulo, tem uma situação financeira confortável. Felizmente, ela pode se dar ao luxo de gastar R$ 600 por mês nas compras para abastecer a casa de alimentos e produtos de higiene e limpeza. 

Anice é professora e seu marido trabalha como representante comercial. Mas, e se ela tivesse de mudar seus hábitos para economizar?

Dúvida: com ou sem filhos?

Ir com os filhos ao supermercado pode ser um programa familiar bastante agradável. Mas acredite: se o objetivo for economizar, é melhor deixar as crianças em casa. 

Continua após a publicidade

“Os filhos enchem o carrinho de guloseimas e outros produtos supérfluos”, diz o consultor financeiro Louis Frankenberg. “Esses são os mais caros. ”Anice preferiu levar a filha, Gabriela, de 13 anos, às compras. 

O resultado foi um carrinho cheio de bolachas. chicletes, chocolates e outras delícias do gênero. Para quem não cede aos desejos dos filhos, o risco é o programa terminar com o pequeno fazendo um enorme bico na hora de passar pelo caixa.

Dicas preciosas

AnaMaria levou a planilha de compras do mês de Anice para o planejador financeiro Louis Frankenberg analisar. A seguir, veja as compras que ela fez e as dicas do especialista para você economizar:

• A leitora foi ao supermercado seis vezes. Esse é o costume dela todos os meses. Anice faz compras semanalmente, mas às vezes se esquece de algum produto e volta ao mercado para buscar o que faltou. 

• Dica do especialista: para Louis Frankenberg, esse é o melhor jeito de comprar atualmente. “Antes, as pessoas adquiriam alimentos para todo o mês por causa da inflação alta”, afirma. Como hoje a situação está diferente, compensa comprar aos poucos, porque assim corremos menos risco de perder alimentos que passam da validade dentro do armário.

Continua após a publicidade

Publicidade