Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Antes e Depois: ela topou fazer o corte mais popular do Instagram e OMG!

Editora do M, Dani Grinbergas topou o desafio, passou por uma transformação nas mãos do Bruno Ximendes, hairstylist do C. Kamura, e se jogou no shag hair.

Por Lucas Castilho - Atualizado em 15 jan 2020, 08h30 - Publicado em 16 out 2019, 15h54

Corte onipresente no Instagram, o “shag hair” é lindo, retrô, e extremamente popular. Caracterizado por ser feito em camadas e quase sempre acompanhar uma franja, ele pode dar mais volume aos fios e tem essa qualidade de deixar, qualquer um que investe nele, cool sem muito esforço. Não à toa, caiu nas graças de  ZendayaLetícia ColinTaylor Swift, Alexa Chung, e Natasha Lyonne, só para citar algumas.

Leia Mais: Este é o corte mais lindo e popular do Instagram. Conheça o shag hair!

Tudo bem e tudo muito bom, mas será que isso é verdade mesmo? Será que ele é prático mesmo? Porque no feed do Insta e na tela da TV, tudo é perfeito, né? São as melhores versões de tudo. Por isso, a gente, aqui do MdeMulher, recorreu ao Bruno Ximendes, top hairstylist do C.Kamura, em São Paulo, para responder essa pergunta *E* fazer uma transformação especialmente para esta matéria.

“O comprimento, um tanto na altura dos ombros, é realmente muito prático, você pode deixar natural, bagunçado, liso… Fazer o que quiser. A única coisa mais chatinha é a franja, algo que será preciso arrumar diariamente, principalmente nas primeiras semanas”, avisa o profissional.

Continua após a publicidade

A mudança

Editora de Casa e Saúde do MdeMulher, Daniella Grinbergas, de 36 anos, estava há um tempo querendo mudar e, quando ouviu sobre a pauta, aceitou na hora o desafio de cortar o cabelo em um shag inspirado na Alexa Chung, uma das embaixadoras modernas do corte.

Ela, que desde os 15 anos de idade fazia luzes e progressiva, disse não fazer nenhum tipo de mudança radical há anos e nem saber mais como é a textura dos fios. “Acho que estou nessa fase de vida de mudanças, sabe? Eu queria mudar mudar. Estou mudando de casa, me tornei mãe de gêmeos há dois anos. Sei lá, quis ser diferente agora”, explicou.

De acordo com o cabeleireiro, a ideia seria mexer no comprimento do cabelo, cortar a franja, já que o cabelo dela estava reto, além de, com o auxílio de um tonalizante, deixar os fios mais no tom da raiz, na cor natural do cabelo dela. E foi isso o que ele fez! Sim, ela topou deixar de ser loira!

Por fim, a jornalista também ganhou um make exclusivo feito pelo Roosevelt Vanini, maquiador oficial do C. Kamura.

Continua após a publicidade

Antes do shag hair…

Daniella Grinbergas
Com luzes, o cabelo da Dani era reto e estava há cerca de um ano sem progressiva. A ideia seria, além do corte, tonalizar os fios no tom da raiz.

Durante

Daniella Grinbergas e Bruno Ximendes
Bruno Ximendes começou o processo mexendo no comprimento do cabelo. Logo após o corte long bob, já era possível ver como os fios ganharam mais volume. Ilê Machado/MdeMulher
Daniella Grinbergas e Bruno Ximendes
Depois foi o momento de cortar a franja e cortar a lateral em camadas. Importante ressaltar que shag hair não é sinômino de repicado! Ilê Machado/MdeMulher

… Depois do shag hair

Daniella Grinbergas

Continua após a publicidade

Daniella Grinbergas

Daniella Grinbergas

Daniella Grinbergas
A Dani também foi maquiada pelo Roosevelt Vanini. Ilê Machado/MdeMulher

Lado a lado

Daniella Grinbergas

Continua após a publicidade

O depoimento final da Dani (alguns dias após o corte):

“Eu gostei. Em nenhum momento eu não gostei, na real, mas no começo fiquei muito assustada, chocada, impactada… Eu olhava no espelho e não me reconhecia. Demorou muito para me reconhecer, toda vez que eu me olhava no espelho era um susto. Agora, sim, estou bem acostumada… A cor era algo que eu tinha bastante medo, já que fiquei muitos anos loira, mas curti muito também. Acredita que outro dia nem minha mãe me reconheceu?

Agora, sobre cuidar, está mais fácil do que eu imaginava… Eu tenho secado com o secador, algo que já fazia, e tem sido bem mais rápido, óbvio. Por causa dos anos de progressiva, meu cabelo estava muito ralo, as pontas horrorosas e eu já sinto ele mais encorpado. E também segui todas as dicas do Bruno, como pentear a franja primeiro para a frente.

O mais interessante é como as pessoas ficam chocadas, algumas olham e olham de novo. Dá para ver que é um susto, foi algo muito radical. Mas é algo que tem que fazer [mudar radicalmente], principalmente cabelo que cresce. Estou bem feliz e, mesmo caso eu não tivesse curtido, ia crescer de novo e tudo bem. Eu estou aqui. Eu não mudei. É só cabelo”. 

Publicidade