6 deslizes que mulheres com fios tingidos cometem

Desprezar o uso de produtos específicos, principalmente no verão, é um erro enorme. Veja quais são os outros a serem evitados

Um cabelo bonito, brilhante e saudável é resultado de esforços diários. E tratando-se de fios coloridos, essa atenção precisa ser ainda mais caprichada. Qualquer descuido pode comprometer – e muito! – a aparência.

Para ajudá-la a tratar o seu tingido com ainda mais carinho, listamos os principais erros cometidos por boa parte das mulheres – com dicas sobre o que fazer para reverter qualquer dano:

1. Não hidratar com frequência
Quem muda a cor do cabelo ou investe em mechas precisa hidratar os fios uma ou duas vezes por semana. O processo de tintura altera significativamente a estrutura da fibra capilar, com as cutículas sendo abertas para que o pigmento da química oxide a melanina natural e produza uma nova cor. Mesmo após o fechamento das cutículas, o fio fica fragilizado e sensível, propenso a quebras, pontas duplas e ressecamento. A hidratação ajuda a combater esses estragos, recuperando a saúde do cabelo.

2. Subestimar a ação do sol
Em maior incidência no verão, os raios ultravioletas penetram nas fibras capilares e provocam mudanças na cor dos fios tingidos, desbotando-os ou deixando-os amarelados, além de ressecados e opacos. Para neutralizar esses estragos, há várias alternativas: você pode desde apostar em produtos com filtro UV na composição até manter o cabelo mais vezes preso durante essa temporada – mas nada de grampos ou elásticos muito apertados, por favor! Também vale adotar bonés e chapéus nos dias de sol a pino ou quando estiver na praia ou na piscina.

3. Lavar e secar os fios do jeito errado
A água quente detona os fios, pois resseca e pode até queimar o couro cabeludo. O ideal é sempre investir na temperatura mais fria, fazendo o enxágue final com um jato bem gelado, para dar brilho. E por falar em enxágue, capriche: nada de deixar um restinho de condicionador no cabelo, achando que, com isso, o efeito vai ser melhor. Pelo contrário, qualquer resíduo sobrecarrega os fios. O calor do secador também pode influenciar na mudança da cor; portanto, evite-o. Se não puder abrir mão do aparelho, use o difusor – ele filtra o calor, mas libera vento.

4. Negligenciar a precaução no verão
Cloro, sal marinho, maresia, vento, raios UV mais intensos, areia, mudanças bruscas na umidade do ar… O verão é uma delícia, mas oferece vários perigos para a beleza dos fios. Para combatê-los, como já foi dito, use produtos com filtro UV. Outra recomendação é sempre enxaguar os fios com água doce e só depois desembaraçá-los. Se você pentear o cabelo assim que sair do mar, corre o risco de parti-lo e de promover uma esfoliação “negativa” nas fibras por causa da areia e do sal presentes nos fios.

5. Não usar shampoo e condicionador adequados
Se decidiu mudar a cor do cabelo, deve saber que precisa trocar imediatamente o shampoo e o condicionador de praxe por produtos voltados para fios coloridos. Eles trazem ativos específicos na formulação para evitar o desbotamento, ao mesmo tempo em que tratam e preservam a nuance por mais tempo. O shampoo e o condicionador da linha OX Cor Protegida, por exemplo, agregam filtro solar, goji berry (de ação antioxidante) e um complexo de vitaminas E e B2. Essas substâncias selam os fios e mantêm a cor no interior da fibra capilar para que a coloração dure por mais tempo.

 (OX/Divulgação)

6. Abrir mão de um produto de cuidado extra
Para aumentar os resultados do shampoo e do condicionador, você pode apostar no poder das ampolas – preferencialmente, de uma mesma linha, já que os produtos são criados para se complementarem. No caso da linha OX Cor Protegida, basta aplicar o conteúdo de uma ampola em todo o comprimento do cabelo, mecha a mecha, massagear por 3 minutos e depois enxaguar bem. A indicação é de uma ampola por semana, mas, dependendo da necessidade do seu cabelo, você pode adotar o produto mais de uma vez.