Beijo grego: explorando o prazer dessa preliminar

Pouco se fala sobre essa técnica, mas aqui a gente te conta tudo

A região anal sempre rende muita conversa e quando se trata de sexo anal, é possível encontrar muito conteúdo e dicas de como experimentar –inclusive já abordei o assunto aqui na coluna. Mas quando se fala em beijo grego, a coisa muda de figura e é por isso que ele é tema da coluna de hoje.

Não há mistério: o beijo grego é a prática de beijar, lamber e acariciar o ânus com a boca e a língua. Talvez nesse momento você esteja com cara de nojo achando a prática totalmente repugnante, mas saiba que se for feito da maneira correta e com os devidos cuidados, pode ser mais um caminho prazeroso ao orgasmo.

Isso porque o prazer é obtido através da estimulação das paredes do esfíncter anal. Nesse local se encontram muitas terminações nervosas que são capazes de produzir grande prazer. No caso dos homens, essas terminações se conectam com a próstata, que pode até mesmo, além do prazer, levar à ejaculação. No caso das mulheres, embora não seja tão intenso, também há conexões nervosas que se juntam à parte interna do clitóris.

Dicas para praticar

Comunicação: assim como toda novidade no sexo, o beijo grego não agrada a todos e por isso, conversar é o melhor caminho. Se é um desejo seu experimentar ou proporcionar ao parceiro, deixe claro a sua vontade e o mesmo vale caso a ideia parta dele. Sempre defendo que se é da vontade dos dois e não prejudica ninguém, no sexo vale tudo e mesmo que seja algo desconhecido, pode ser interessante experimentar. Quem sabe você não descobre uma nova fonte de prazer?!

Preparação para o sexo anal: o beijo grego é uma excelente maneira de dilatar o ânus e prepará-lo para o sexo anal. Os movimentos continuados da língua relaxam a área e a prepara para receber o pênis. Então se você gosta de sexo anal, o beijo grego é algo que você certamente vai gostar. Além disso, a saliva também serve como uma espécie de lubrificante natural, o que ajuda na penetração

Prevenção: o beijo grego também pode transmitir doenças sexuais como hepatite A, B ou C, herpes genital, HPV, gonorreia e até mesmo vermes intestinais. Mas fique calma e não entre em pânico! As revisões médicas comuns e o uso correto de métodos preventivos evitam que você possa contrair essas doenças. Existem no mercado camisinhas feitas para serem usadas na língua. No entanto, elas não protegem os lábios do contato com o ânus. Para essas ocasiões, recomenda-se pegar um preservativo que pode ser masculino ou feminino, rasgá-lo e colocá-lo como se fizesse uma barreira sobre o ânus. Com isso, dá para chupar e lamber em cima do preservativo.

Leia mais: 5 dicas para o sexo na cozinha

PODCAST – Por que não sinto vontade de transar?