Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Saiba por que este é o melhor momento para tratar melasmas

Segundo a dermatologista Denise Steiner, novidades na área da saúde expandiram as formas de tratamento dessas manchas

Por Denise Steiner 10 jun 2021, 14h10

Com uma cor acastanhada, o melasma nada mais é do que um tipo de mancha, que aparece principalmente nas peles de mulheres jovens, morenas e negras. Inclusive, ele pode comprometer a autoestima e interferir sobremaneira na vida social dessas mulheres.

Os estudos científicos mais recentes têm demonstrado que o melasma é um envelhecimento precoce da pele. Essa descoberta mudou totalmente o tratamento dessa mancha tão frequente em nosso meio.

Como o melasma pode ser uma manifestação de envelhecimento cutâneo e ao mesmo tempo comprometer o rosto de mulheres jovens? A mancha representa uma alteração significativa, ou seja, quase um pedido de socorro da pele para ser tratada e cuidada de forma mais completa e equilibrada.

Por que agora é o melhor momento para tratar? Pois estamos no outono, que é uma época em que há menor quantidade de radiação solar e menores oportunidades de exposição.

Confira 8 dicas importantes para o tratamento dessa mancha.

1 – Tratar o melasma com produtos e ativos que não provoquem irritação. Lembrar que, se a receita que o seu médico prescrever provocar avermelhamento e ardência, é necessário conversar com ele e regularizar essa situação.

2 – O filtro solar deve ser específico com número alto, proteção para UVB, UVA e luz visível. A luz visível é 40% da luz solar, além de estar no celular, televisão e computador, entre outros. Não existe filtro solar que proteja da luz visível, portanto a cor será preponderante. O filtro solar para melasma precisa ter pigmento para proteger da luz visível. O filtro solar, além de número alto e colorido, precisa cobrir e esconder o melasma.

Continua após a publicidade

3 – O estresse, o sono desequilibrado, a alimentação inflamatória, os distúrbios hormonais e alguns remédios podem piorar o melasma. Portanto, converse com seu médico sobre todos esses pontos para que ele possa ajudá-la.

4 – Converse com seu médico sobre medicamentos sistêmicos para ajudar no tratamento do melasma.

5 – Os cremes e o filtro solar são importantes no tratamento, mas são necessários outros procedimentos para haver o maior clareamento possível, como laser, microagulhamento, peeling, bioestimulação, microinfusão de medicamentos, entre outros.

6 – O laser para o tratamento do melasma é específico e precisa liberar baixa energia, além de ter pulso rápido para não queimar a pele e provocar efeito rebote.

7 -Tenha confiança e bom entendimento com seu médico para entender e perceber a coerência da sua combinação de tratamentos. Não deixe de perguntar tudo que pode te afligir e incomodar.

8 – Não há tratamentos milagrosos para o melasma, mas o resultado hoje pode ser muito melhor do que já foi, já que o conhecimento avançou e trouxe boas e novas soluções.

Cuide-se.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade