O envelhecimento precoce também atinge o cabelo; saiba como evitar

Veja como você pode retardar os efeitos nos fios e quais os tratamentos mais modernos disponíveis

Temos cerca de 150 mil fios de cabelo no couro cabeludo que estão vivendo um ciclo constante. Cerca de 85% desses fios estão crescendo e 15% estão repousando ou caindo para, em seguida, crescer novamente. Este mecanismo do folículo piloso é muito interessante pois significa nascer, crescer, morrer e depois começar tudo novamente. As proporções de 85% no crescimento e 15% no repouso e queda acontecem quando tudo está normal, porém, caso hajam agressões ao organismo, como doenças, remédios, cirurgias, emagrecimento abrupto, estresse intenso, pode haver um desequilíbrio nesse ciclo e trazer mudanças.

Apesar das alterações que pode sofrer durante esse ciclo, o cabelo volta quase sempre com a mesma espessura. Recentemente observou-se que, ao longo do tempo, conforme envelhece, o cabelo pode ir se tornando mais fino, fraco e muitas vezes morre precocemente.

Hoje sabemos que fatores como radiação ultravioleta, poluição, química, agressões mecânicas e até dermatites no couro cabeludo podem danificar os folículos e prejudicar as condições de crescimento do fio. Podemos comparar com o crescimento de uma planta cujo terreno está seco e sem nutrientes. Portanto, os cuidados preventivos são importantes.

Usar produtos com protetor solar para evitar a agressão da luz, loções antioxidantes para combater a poluição, evitar tinturas, escovas progressivas, chapinhas e o uso constante de secador muito quente no dia a dia. As dermatites também devem ser tratadas o quanto antes, pois o avermelhamento, inflamação e coceira perturbam o crescimento do fio de cabelo.

Para o tratamento do cabelo envelhecido podem ser usados lasers de baixa frequência e também luzes LED para ajudar no crescimento e espessamento dos fios. Existem alguns dispositivos como bonés, escovas ou tiaras de LED que podem ser usados como tratamento domiciliar. O mecanismo de ação desses aparelhos está relacionado com a ação do calor nas células dos folículos capilares, otimizando o funcionamento celular e potencializando a energia produzida na mitocôndria (estrutura que produz a energia de cada célula como se fosse o oxigênio para respirar). Quando essa energia é mais intensa, ajuda potencializar a divisão e crescimento de cada célula. O uso desses dispositivos caseiros pode ser diário por cerca de 12 minutos sem efeitos colaterais. Esses tratamentos ajudam no crescimento e espessamento do fio, neutralizando os efeitos do envelhecimento precoce.

Lembrar que a primeira providencia frente a queda ou enfraquecimento do fio é procurar o dermatologista que ao fazer o diagnóstico correto poderá escolher o melhor tratamento ou prevenção para cada caso.

Leia mais: Descubra as causas e como tratar a flacidez

PODCAST – Como ter mais orgasmos: o caminho para uma vida sexual satisfatória