Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Conversa de Vó Natália Dornellas é jornalista, podcaster e ativista da longevidade. Procura por avós e avôs para prosear e histórias de #avosidade para contar. É criadora do podcast Conversa de Vó e cofundadora da plataforma 40+ AsPerennials

A Avó Veio Trabalhar: conheça o hub criativo para pessoas 60+ em Portugal

Tente não se apaixonar por estas avós portuguesas! Crowdfundig tenta ajudar o projeto que impactado pela pandemia de Covid-19

Por Natália Dornellas Atualizado em 22 jan 2021, 16h32 - Publicado em 22 jan 2021, 17h30

Trazemos bordados, serigrafias, performances, sessões fotográficas, workshops, videoclipes e muito mais”. É assim que dona Fernanda Martins, de 82, a musa do grupo, dá seu recado no vídeo que conclama netos portugueses e do mundo a colaborar com o crowdfunding “Vamos ajudar a Avó”, da associação “A Avó Veio Trabalhar”

Espécie de hub criativo para pessoas acima de 60 anos, este poderia ser mais um projeto que reúne maduros para fazerem atividades que, além de ocupar o tempo podem gerar renda e trazer alegria, mas definitivamente é diferente dos outros.

 

Fernanda Martins
Fernanda Martins, de 82, a musa do grupo Associação "A Avó Veio Trabalhar"/Divulgação

Criada em 2014 pela designer Susana António e pelo psicólogo Ângelo Campota, a Avó tem uma linguagem visual e uma voz que fazem qualquer idadista rever seus conceitos sobre a velhice (alô, Porta dos Fundos!).  “Capitalizamos todos os nossos talentos: a criatividade, a maestria, o saber fazer, a nossa beleza e até nossas rugas”, diz uma das personagens adoráveis do vídeo.

Colorido e divertido na medida, o projeto foi logo apadrinhado pela Câmara Municipal de Lisboa e caiu na graça de empresas como Benetton, Jumbo, Mercedes e Airbnb, entre outras. Além disso, elas fizeram parceria com a artista plástica brasileira Mana Bernardes, estrelaram um clipe da cantora Mallu Magalhães e marcaram presença em festivais  como o Design Week de Budapest e o Duch Design Week, para citar alguns voos dessa turma que reúne cerca de 70 mulheres.

Continua após a publicidade
Vovó portuguesa da Associação
Associação é uma espécie de hub criativo para pessoas acima de 60 anos Associação "A Avó Veio Trabalhar"/Divulgação

Sim, elas estavam no topo do mundo, mas veio a Covid-19 e o cenário ficou nublado. Sem poder fazer workshops presenciais — momentos de aprender e de dar e receber afeto — , residências criativas país afora, ações para as empresas e  produtos customizados, o projeto de promoção do envelhecimento empoderado corre mesmo o risco de perder sua simpática sede no bairro da Penha de França, em Lisboa.

Para ajudar essas vovós é só escolher uma das recompensas, fazer uma doação ou ir às compras no e-commerce. Na lojinha tem máscaras pintadas  à mão,  almofadas estilizadas, kits de bordado sobre fotografia e bonecos de pano. Lembrando que os produtos trazem uma etiqueta com o número de série e a fotografia de quem as produziu com a mensagem “She made it for you”. Para comprar acesse www.fermenta.org e para o crowdfunding, https://ppl.pt/causas/avo.

As avozinhas portuguesas agradecem e mandam beijinhos.

 *Para ver mais histórias com esta e acompanhar minha “curadoria de avós e avós”, acesse  nataliadornellas.com.br ou @nataliadornellas, no Instagram. Ah, e se conhecer personagens que mereçam ter suas contadas, me deixe saber, por favor. 

 

Continua após a publicidade
Publicidade