O Dia da Noiva mais lindo que você verá essa semana

Veja como foi a arrumação da nossa editora de arte com suas madrinhas num dos cenários mais românticos de São Paulo

A manhã do dia do meu casamento foi como qualquer outra. Depois de passar muito tempo com os nervos à flor da pele, eu já sabia que precisava manter a rotina pra não surtar de vez. Durante a semana, depois de ter curtido minha despedida de solteira com as amigas, cumpri todas as tarefas da minha checklist de noiva, pela última vez: fui no ensaio da música, busquei meu sapato, busquei meu vestido, arrumei minha mala da Lua de Mel e até dei um pulo no hospital pra ver se conseguia curar a sinusite que estava me causando uma tosse terrível. (“Doutora, você precisa me ajudar, eu me caso no sábado! Se você falar que preciso ficar pendurada do teto, de cabeça pra baixo, eu fico!”). Quando a manhã do Grande Dia chegou, eu não tinha mais o que inventar… até lavei louça e desentupi pia! Era tudo uma grande desculpa pra disfarçar o meu coração que estava quase saindo pela boca! As madrinhas que estavam hospedadas na minha casa saíram cedo pra se arrumarem e eu fiquei contando os minutos pra sair de casa também, rumo ao tão sonhado Dia de Noiva, que reservei no hotel mais romântico de São Paulo, o Palácio Tangará.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Meu check in no hotel estava marcado pras 15h. Chegamos pontualmente e fomos recebidos com muita simpatia. Minha mãe, os fotógrafos e minha maquiadora já estavam comigo. Quando entramos no quarto, ninguém conteve a emoção – suspiros são inevitáveis na Suite Prestige. O quarto em si é deslumbrante e a vista da piscina e do parque me fez sentir como uma verdadeira rainha. Era o cenário perfeito, pro dia perfeito!

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Estava ansiosa pra receber minhas madrinhas! Coloquei os robes personalizados que encomendei pra cada uma delas em cima do sofá. Os fotógrafos Frankie e Marília aproveitaram o momento pra registrar todos os detalhes: nossos convites, ilustrados pela Débora Islas, com lettering Qual Seu Tipo?; a caixinha de veludo das nossas alianças que veio direto da Ucrânia; meus acessórios; meu sapato; e o tênis Keds (uma colab maravilhosa com a Kate Spade) que usei na festa – todos os componentes de uma noiva! Tudo foi pensado com muito carinho e feito pra ser único: o vestido foi feito sob medida pela Carol Hungria à partir de milhares de referências que guardei ao longo dos anos. Queria muito tule pois d’esprit (bolinhas!), um decote transpassado na frente, costas de fora e, pra arrematar, um laço enorme – minha cara! Pedi também, que a data do nosso casamento estivesse bordada no vestido junto com a frase “This Will Be (An Everlasting Love)”, inspirada pela música de Natalie Cole, que foi nossa saída da cerimônia. O sapato também foi customizado pelo Caio Torres, com acessório de plumas da Mercedes Alzueta. As alianças foram desenhadas pelo noivo, que é designer de produto, e produzidas pelo Alfredo Gattai, assim como meu anel de noivado.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

As madrinhas chegaram pouco tempo depois e foi a maior festa! Colocamos uma música pra descontrair e aproveitamos o buffet maravilhoso que tinha sido servido pra nós, com muitos petiscos, docinhos e várias garrafas de champanhe. Todo e qualquer serviço da equipe foi simplesmente impecável! Sem sombra de dúvidas, foi a melhor experiência em hotelaria que já tivemos.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Estávamos todas de robe e sentamos na cama pra fazer uma foto juntas. Foi quando a ficha caiu. Meu Deus, eu ia me casar! Esse era o momento tão esperado! Eu mal podia acreditar que ele tinha finalmente chegado, depois de 500 dias de planejamento.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Demos risada, choramos, dançamos e brindamos (muito!). Eu ainda não encontrei as palavras certas pra descrever a emoção que tomou conta de mim nessa hora – talvez nunca encontre. As meninas foram muito além dos deveres de madrinha! Me demonstraram a amizade mais genuína que eu podia imaginar. E minha mãe, claro, também estava comigo a cada passo da realização desse sonho.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Quando me dei conta, já estava em cima da hora de me arrumar. Eu já tinha feito um teste de make e cabelo algumas semanas antes, então a Cleusa já estava preparada. Ela já tinha me arrumado diversas outras vezes: na minha formatura de escola, depois na formatura da faculdade e todos os grandes eventos entre uma coisa e outra. Escolhi ser maquiada por ela nesse dia tão importante justamente porque ela já me conhecia e tinha acompanhado todas as fases da minha vida até então. Mas quem disse que eu conseguia ficar parada? Parecia que tinha tomado um choque elétrico, de tão agitada! No meio da maquiagem, recebi meu buquê, feito pela minha amiga e colega de CLAUDIA, dona da MimoEmFlor. Ela trouxe, também, as english roses que foram levadas por cada madrinha, com um laço de fita de veludo. Achei lindo e original a ideia delas levarem uma flor única. Depois, ainda teve a visita da minha fiel assessora, que veio me contar que a decoração no espaço estava linda. Vinha uma surpresa atrás da outra e o coração batia cada vez mais forte.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Por volta das 18h, as madrinhas estavam prontas, usando seus vestidos azul-marinho. Todas acabaram escolhendo a mesma cor, dentre as que estavam na paleta que sugeri e eu amei o resultado. Elas saíram antes do hotel, rumo ao Jardim Leopoldina, a fim de evitar atrasos no início da cerimônia. Antes de irem, me ajudaram a colocar as fitinhas de Santo Antônio na barra do vestido, com o nome das amigas solteiras. O casamento foi moderno, mas eu não podia deixar de cumprir com algumas tradições, não é mesmo?

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

A parte do atraso ficou por minha conta. Por mais que eu tivesse planejado tudo e seguido nosso cronograma, são tantas coisas pra fazer no dia que as 24h não são suficientes! Enquanto minha mãe terminou de se arrumar, coloquei meu vestido de noiva. Ela teve que me lembrar de respirar (literalmente) enquanto fechava os botõezinhos pra mim.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Fiquei até com dó de sair da nossa suíte! Queria ter tido mais tempo pra curtir a minha mãe e as meninas nesse cenário lindíssimo e luxuoso, mas o noivo e nossos 200 convidados estavam me esperando! Ainda bem que pudemos voltar ao Palácio Tangará e curtir nossa Noite de Núpcias depois da festa!

 

 (CLAUDIA/CLAUDIA)

{Não perca a continuação ao longo da semana!}

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s