Especial verão: os melhores tratamentos para recuperar a pele dos danos

Abusou no sol? O dermatologista Thales Bretas, do Rio de Janeiro, indica o caminho para salvar a pele do corpo e do rosto

Por Thales Bretas, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira da Dermatologia, do Rio de Janeiro

O verão traz um bronzeado bonito para quem se cuida e aproveita o sol de maneira adequada. Mas para aqueles que abusaram um pouco, pode trazer manchas e envelhecimento, além do potencial causador de câncer de pele.

Para reparar os danos do fotoenvelhecimento, podemos recorrer aos lasers utilizados em consultórios médicos. Quando as temperaturas abaixarem e a exposição ao sol não for mais uma constante, podemos usar lasers como a luz pulsada ou o Q-switched para tratar as manchas, ou ainda os lasers ablativos, como Erbium ou CO2, para tratar rugas e alterações de textura da pele (estrias, poros dilatados e cicatrizes).

O pescoço, o colo e as mãos não devem ser negligenciados: as manchas causadas pelo sol nessas partes do corpo podem transmitir uma imagem de idade incompatível com a pele tratada do rosto. Por isso, o tratamento deve ser uniforme, abrangendo toda a área fotoexposta e lesada pelo sol. Os lasers podem ser combinados numa mesma sessão, como a luz pulsada + laser ablativo (Erbium ou Co2), tratando ao mesmo tempo as manchas e rugas. O importante é avaliar o tempo de recuperação disponível e as metas a serem atingidas, fazendo uma programação de tratamento junto ao seu dermatologista.