Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês
Cynthia de Almeida Por Mulher S.A. Coluna da jornalista e estudiosa do comportamento feminino Cynthia de Almeida

Como aprender a valorizar o próprio trabalho

É louvável dividir o crédito, mas a tendência das mulheres é se excluir dele, valorizar o trabalho da equipe e esquecer do mérito de quem a chefia

Por Cynthia de Almeida - 7 fev 2018, 20h28

Como eu posso valorizar o meu trabalho na empresa sem parecer que estou me exibindo diante dos meus chefes?

Essa é uma das maiores dificuldades enfrentadas pelas mulheres no ambiente corporativo. Existe uma percepção negativa sobre quem dá muito crédito a si próprio.

Quando a pessoa que se auto-valoriza é mulher, a tendência é confundir a atitude com arrogância e narcisismo. A mesma postura em um homem pode ser considerada sinal de força e autoconfiança. Não é fácil fugir dessa armadilha, mas o primeiro passo é se convencer que é necessário aprender a falar sobre aquilo que você fez ou faz de melhor.

Gostamos de achar que nosso trabalho fala por nós. Fala sim, mas não diz tudo. É preciso que as pessoas em torno saibam quem está por trás de um desempenho excepcional.

Continua após a publicidade

Duas dicas básicas:

Número 1: não perca seu tempo dizendo como você é genial nas rodas de cafezinho com os colegas. Marque hora para falar de si. Sim, trate de fazer reportes regulares com chefes ou equipe e use esse tempo para falar sobre seus resultados e como chegou a eles.

Número 2: aprenda a se expressar na primeira pessoa do singular. Diga mais Eu em vez de o tempo todo Nós.

É louvável dividir o crédito, mas a tendência das mulheres é se excluir dele, valorizar o trabalho da equipe e esquecer do mérito de quem a chefia.

Continua após a publicidade

No começo, falar bem de si mesma pode ser difícil, mas, acredite, a gente se acostuma. Assim como nos acostumamos (e achamos quase natural) a ouvir os homens a falar sobre suas realizações o tempo todo. É tudo uma questão de hábito.

Publicidade