Clique e assine com até 75% de desconto
Isabella Marinelli Por Beleza Descomplicada A editora de beleza compartilha suas melhores descobertas, dicas e experiências.

O que as suas escolhas de beleza dizem ao mundo sobre você?

Apropriar-se da sua personalidade e transmiti-la através de símbolos é uma ferramenta poderosa – e mulheres incríveis demonstram

Por Isabella Marinelli Atualizado em 20 nov 2020, 03h54 - Publicado em 22 nov 2020, 12h00

Em janeiro de 2019, entrei num site de download de imagens para ver todos os ângulos possíveis (e em altíssima definição) de uma mulher. É o tipo de coisa que costumo fazer logo após grandes premiações, como o Oscar e o Globo de Ouro, mas desta vez o meu alvo era uma congressista norte-americana de ascendência porto-riquenha. Estou falando de Alexandria Ocasio-Cortez, à época a mais jovem a alcançar uma cadeira na instituição, aos 29 anos. Na cerimônia de posse, usava um conjunto off-white, argolas douradas e um batom vermelho inesquecível. Fiquei impactada ao vê-la assim, mas os comentários negativos não foram poucos.

AOC, como é chamada, já foi ouvida muitas vezes a respeito de suas escolhas de beleza e admiro profundamente a maneira como aborda essas questões, coma mesma seriedade com que responde a perguntas sobre o trabalho na política. Na ocasião da foto que mencionei, disse no Twitter que havia se inspirado em Sonia Sotomayor, juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos, que fora aconselhada a remover o tom escarlate das unhas para evitar comentários, mas resolveu mantê-lo. Completou afirmando que servia de recado para as garotas do Bronx, onde cresceu, quando alguém falasse para elas tirarem as argolas. “Poderão dizer que estão vestidas como uma congressista”, escreveu. Em outro momento, num tutorial em vídeo para uma revista de moda (sim, ela gravou um!), retomou o tema. “Ser mulher em Washington já é algo bastante politizado. Há essa ideia falsa de que, se você se importa com maquiagem ou se seus interesses são beleza e moda, é superficial. Na verdade, eu acho que essas são algumas das decisões mais importantes que tomamos – e tomamos todas as manhãs”, afirmou. AOC compreende algo que julgo fascinante: as escolhas que fazemos sobre o que usamos não precisam ser apenas triviais, elas também podem comunicar quem somos e no que acreditamos.

O mundo é repleto de signos, ícones que servem como referência ou para enviar mensagens. Só que, em uma sociedade em que as regras foram criadas por homens, eles se dividem no binarismo de feminino e masculino – e é claro que o primeiro tem menor valor. Já ouvi de mulheres absolutamente poderosas, executivas incríveis, que sentiram necessidade de passar despercebidas nesses ambientes de domínio dos homens. O conjunto de alfaiataria ficou neutro, o salto diminuiu, o batom virou um gloss transparente. Não julgo, de forma alguma, que tenham feito mudanças para ganhar um tanto de autoconfiança. Muito menos acredito que as mulheres devam performar a feminilidade que nos foi imposta. Cada qual tem a sua maneira de se expressar e é bonito de observar como isso varia de uma pra outra. Mas eu gostaria de invocar as figuras de Alexandria e de Sonia para propor que a gente desagrade a quem nos quer invisível.

Podemos praticar pequenas subversões por meio do cabelo e da maquiagem. Cabe a cada uma entender qual detalhe comunica o que deseja e tentar trazê-lo para o dia a dia, criando uma marca evidente de personalidade. Algo como o delineado grosso que Renata Vasconcellos usa todos os dias para apresentar o Jornal Nacional, na Rede Globo; ou o lápis de olho azul-cobalto que Lady Di exibiu tantas vezes nos compromissos cheios de protocolos da realeza britânica. Ou ainda o cabelo trançado que a superexecutiva e futura conselheira Jandaraci Araújo estampa nossa capa de novembro. Essa decisão cabe a você. Daqui, eu só incentivo a apropriar-se dos seus gostos, transformá-los em símbolos e vesti-los antes de sair amanhã. É das revoluções mais íntimas e mais lindas.

EFEITO AOC

Usando de minhas habilidades investigativas, descobri que o batom de Ocasio é o Stay All Day Liquid Lipstick, cor Beso, da Stila – infelizmente, não é tão fácil de encontrar no Brasil. Para o mesmo resultado opaco em tom aberto, vá de Stunna Lip Paint Longwear Fluid Lip Color, cor Uncensored, da Fenty Beauty. Trago ainda dois dos meus favoritos nessa cartela. O primeiro, em bala, é o Le Rouge Deep Velvet, cor 37 Rouge Grainé, da Givenchy. É confortável de aplicar e tem um tom médio. Entre os líquidos, me agrada o HD Power Matte, cor Vermelho HD, da Quem Disse, Berenice?. A cobertura é finíssima e uniforme.

Imagens: Divulgação/Arte: Ícaro Guerra/CLAUDIA
Continua após a publicidade
Publicidade