Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês
Ana Fontes Por EMPREENDEDORISMO FEMININO Empreendedora, especialista em empreendedorismo feminino. Fundadora da Rede Mulher Empreendedora, do Instituto Rede Mulher Empreendedora, da Virada Empreendedora e co-fundadora da Herd Aceleradora. É professora do Insper e faz consultoria para empresas como Itaú, FGV e Goldman Sachs.

Os três “ganhas” de uma negociação

São três lados para serem levados em consideração: o seu, o do outro e o da sociedade

Por Ana Fontes - 13 abr 2018, 13h58

Para quem entende do tema, esse título deve estar soando muito estranho. Como assim três ganhas se as discussões entre empresas geralmente têm apenas dois lados? Pois irei explicar: uma boa negociação têm três lados, o seu, o do outro e o da sociedade. Bons negócios são aqueles que pensam também no coletivo e tentam de alguma maneira mudar o ambiente atual.

Dizem que negociar é uma arte e que bons negociadores são hábeis para ler a linguagem corporal e entender pessoas. Em muitos empreendimentos, vender é essencial para que a empresa continue firme e prosperando e nesse ponto entram as temidas negociações.

Nós, mulheres, temos uma visão mais sistêmica e colaborativa, com um foco mais humano na hora de negociar. Temos uma visão ganha/ganha, na qual nossas decisões são pautadas não somente no nosso ganho, mas também no ganho da outra parte, baseada em ações de longo prazo. Porém, negociar não é uma tarefa fácil e é por isso que, nas mentorias que realizo, sempre recebo uma pergunta quando esse assunto surge:

É possível aprender a negociar?

Não fiquem aflitas. É claro que sim! Eu mesma nunca me considerei uma boa negociadora, na maioria das vezes que saía de uma reunião, ficava com o sentimento de que não tinha me saído bem e essa é uma sensação muito comum que sempre assombra os empreendedores. Mas que com o tempo, costume e com cursos ótimos, que me ensinaram muito sobre o tema e como colocar em prática com sucesso, a sensação desapareceu. Basta ter confiança e buscar conhecimento, sempre acreditando no seu potencial.

Continua após a publicidade

E assim partimos para a segunda pergunta que sempre respondo: “O que é necessário para fazer uma boa negociação e não ter o sentimento de fracasso”? Se você já se capacitou e ainda assim tem essa sensação, leia os passos que são importantes para que você eleve sua confiança e se saia bem nas negociações:

  • Autoconhecimento

Saiba quais são seus pontos fortes e fracos, reconheça e trabalhe para que eles não atrapalhem seus objetivos. Essa é uma qualidade fundamental para uma boa negociação.

  • Clareza nos objetivos

 O que você espera como resultado? Quais são suas opções? Do que você abriria ou não mão? É importante ter essas questões claras e de preferência anotadas para facilitar o processo.

  • Conheça seu parceiro de negociação

Sim, parceiro e não opositor. Saber com quem está negociando é essencial para entender motivações e desenvolver empatia.

Continua após a publicidade
  • Honestidade

Estabeleça uma comunicação honesta, ética e propositiva, com foco no que é melhor para todos colocando as “cartas na mesa”.

Entenda que a negociação é uma parte fundamental de ser empreendedora, porque ela permite o equilíbrio e o sucesso do negócio. Não é necessário ter medo de negociar. Prepare-se e dê o seu melhor, sempre lembrando que a melhor negociação é aquela que é boa para você, para a outra parte e também para sociedade, ou seja, uma negociação: ganha, ganha, ganha.

Publicidade