CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS
Ana Claudia Paixão A jornalista Ana Claudia Paixão (@anaclaudia.paixao21) fala de filmes, séries e histórias de Hollywood

O desafio (bem assumido) de Krysta Rodriguez como Liza Minelli

A colunista Ana Claudia Paixão comenta sobre a atuação de Krysta Rodriquez na série Halston, da Netflix

Por Ana Claudia Paixão Atualizado em 21 Maio 2021, 18h36 - Publicado em 21 Maio 2021, 18h26

Para quem não acompanha moda ou viveu os anos 1970, ou ambos, o nome do estilista Halston não diz muita coisa e, por essa razão, pode ter estranhado tanto alvoroço sobre a nova série de Ryan Murphy para NetflixHalston. Estrelada pelo sempre competente Ewan McGregor, a minissérie de cinco episódios é um dos destaques da plataforma em 2021.

Baseada na biografia Simply Halston: The Untold Story, de Steven Gaines, escrita há 30 anos, a série relembra a trajetória de Roy Halston, que criou uma marca em cima de seu sobrenome com grande relevância na história da moda internacional e, em especial, americana.

Inventor de estilos – desde o chapéu de Jackie Kennedy nos anos 1960s aos macacões brilhantes de Liza Minelli, incluindo figurinos para os balés de Martha Graham –, Halston liderava a comunidade intelectual de Nova York, com amigos famosos e figuras da moda.

Sua vida de excessos, arriscadas apostas, drogas, sucesso e problemas financeiros é impressionante e muito rica para narrativa dramática. Mas um dos grandes destaques em Halston é a atuação de Krysta Rodriguez como Liza Minelli. É uma atuação impecável e vale lembrar que não é fácil interpretar uma artista ULTRA copiada por homens e mulheres há tantas gerações.

Minissérie de cinco episódios é um dos destaques da Netflix, em 2021
A minissérie de cinco episódios é um dos destaques da Netflix, em 2021 (Foto: Divulgação)/Netflix
Continua após a publicidade

Krysta, que também trabalha como decoradora de ambientes, tem passagens por musicais, como Gossip Girl e Smash, e indicação ao Tony como Melhor Atriz no musical O Despertar da Primavera.

Ela aceitou o desafio de entrar para o elenco da série depois de vencer uma batalha contra o câncer de mama há 5 anos. A atriz já era fã de Liza Minelli, mas ficou ao mesmo tempo ansiosa e mais apaixonada depois de trabalhar na série.

Halston não esconde os problemas de bebida e drogas da estrela, mas Krysta se preocupou em humanizá-la e destacar sua fidelidade e cumplicidade. Conseguiu. E quem tiver curiosidade para vê-la antes de Liza, ela está no elenco da série Daybreak, também da Netflix.

Fica aqui uma outra trívia de bastidores para quem acompanha Halston. Foi Bob Fosse que coreografou para Liza o show Liza with a Z, que revive na íntegra a cantão principal. Krysta está perfeita e nem poderíamos desconfiar que estava nervosa, pois foi a primeira cena que gravou no papel. Ewan McGregor ficou boquiaberto. Nós também! É Krysta com K! (e y).

Continua após a publicidade

Publicidade