Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Ana Claudia Paixão A jornalista Ana Claudia Paixão (@anaclaudia.paixao21) fala de filmes, séries e histórias de Hollywood

As canções da Disney e a princesa Agnes, uma baiana reinando na música

Em entrevista à colunista Ana Claudia Paixão, a cantora baiana fala sobre o poder da música para enfrentar tempos de tantos conflitos

Por Ana Claudia Paixão Atualizado em 4 jun 2021, 20h11 - Publicado em 4 jun 2021, 20h10

Conversei aqui há algumas semanas sobre como a Disney vem mudando o enfoque de princesas e vilãs de seu universo, atualizando importantes conceitos que – por gerações – reforçaram mensagens ultrapassadas sobre o universo feminino. É de olho nessa transformação que a campanha das princesas, que celebra gentileza e empoderamento, usa uma ferramenta importante para compartilhar sua mensagem: a música.

As canções da Disney são marcantes e vencedoras de prêmios, portanto não teria como passar em branco. A canção Começou, lançada no final de maio, não apenas ganhou uma versão em português, mas também selecionou uma verdadeira princesa brasileira para cantá-la. A jovem estrela Agnes Nunes, de apenas 19 anos, que conversou comigo sobre sua colaboração ao projeto.

Agnes, que tem mais de um milhão e meio de seguidores no Spotify e mais de dois milhões e meio de seguidores no Instagram, descobriu a música aos 12 anos. Ela é linda e naturalmente se sentiu orgulhosa pelo convite da Disney, que, segundo me contou, a fez se sentir representada. “É o que está valendo e importando hoje”, diz de sua casa durante o isolamento. “Eu fiquei tão feliz e tão honrada!”, confessa.

Falando em identificação, ela citou a coragem das princesas pela atração que exercem no imaginário de meninas e meninos. Ama “todas elas”, mas tem carinho especial por Tiana, de A Princesa e o Sapo.

“Ela é muito determinada e linda, dá conta de fazer tudo. Sou como ela porque quando tenho um sonho, corro atrás”, analisa. “Porque se a gente não vai atrás dos sonhos da gente, ninguém vai fazer isso”, completa.

É verdade! Tiana é uma princesa moderna, bem diferente das comparativamente passivas Cinderella e Branca de Neve, por exemplo. O fato de Agnes e muitas meninas já se apaixonarem pelas princesas atuais sinaliza o acerto da Disney no reposicionamento.

Para a cantora, que há menos de 10 anos surgiu nas redes sociais e hoje é uma artista da Disney, é fácil concordar com o paralelo mágico dos sonhos virando realidade. “Veja até onde a música me trouxe, onde a minha personalidade me trouxe”, sorri.

Continua após a publicidade

Com sua trajetória inspirando tantos jovens de sua idade, Agnes quer aproveitar o momento para incluir ainda mais meninos e meninas no universo das princesas, por isso gosta tanto da canção Começou. “Foi uma música fácil e gostosa de gravar, me fez feliz. A letra é tão inspiradora que é impossível reagir de outra forma”, reflete.

Para ela, o trecho que diz “vou voar com paixão, com verdade em meu coração” teve uma conexão especial. “Me lembra que, por mais que eu queira alguma coisa, posso alcançar sendo como uma princesa”, explica. “Posso ter o meu sonho e correr atrás dele, mas respeitando quem está do meu lado, com bondade e gentileza”, completa emocionada.

A canção busca o espírito de várias princesas, de Pocahontas à Moana, sendo que cada frase reflete a personalidade, o espírito e a mensagem de cada uma delas. Para Agnes, que está finalizando seu álbum mesmo durante a pandemia, seu trabalho é importante para inspirar positividade.

“A música e a arte estão aqui para salvar a gente. Cada vez mais, precisamos passar coisas positivas”, comenta sem dar spoiler de como será o álbum. Apenas avisa que “terá todas as versões de mim.”

Ela ainda cantou com trechos das canções de Moana e A Bela e a Fera, me deixando muito pra cima, porque sua alegria é contagiante. De quebra, me respondeu como é ser uma princesa da Disney.

“É incrível, é um verdadeiro sonho!”, confirma, acrescentando a sua preocupação de passar a mensagem de representatividade. “Ser príncipe e princesa está ligado à sua gentileza e como lidar com as adversidades, por isso é uma grande honra estar aqui”, encerra. E eu, como súdita, me curvei.

O link para o vídeo abaixo!

Continua após a publicidade
Publicidade