Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Vítima de psoríase, Kim Kardashian é acusada de ter “pele ruim” por jornal

Diagnosticada desde 2011 com a doença, a empresária ainda precisa lidar com o bullying e a desinformação.

Por Lucas Castilho - Atualizado em 16 jan 2020, 01h09 - Publicado em 5 fev 2019, 17h56

A psoríase é uma doença inflamatória da pele caracterizada por lesões rosadas ou avermelhadas cobertas por escamas esbranquiçadas. No Brasil, são mais de 2,7 milhões de pessoas – metade mulheres – vítimas do problema. Nos Estados Unidos, a estimativa é de que 7,5 milhões pessoas sofram com a condição e Kim Kardashian é uma delas.

Leia Mais: Tudo o que você precisa saber sobre psoríase

Na última segunda-feira (04), foi acusada pelo jornal britânico Daily Mail de estar em um dia de “pele ruim”. Que rude!

“Magnata da maquiagem, Kim Kardashian tem dia de pele ruim antes de ministrar seminário sobre beleza” era a chamada, no mínimo, burra e maldosa. Em primeiro lugar, o aspecto da pele de uma pessoa não tem nada a ver com o uso de maquiagem – alguns makes, inclusive, hidratam horrores e fazem maravilhas para quem os usa. Em segundo, por favor, ninguém pode sair por aí falando dessa forma da aparência de uma pessoa. Nas entrelinhas, o objetivo da publicação era questionar a autoridade da empresária como expert em make. Era quase como se dissessem, “como assim ela quer falar de beleza com uma pele dessas?”

A questão é que Kim não estava em um “dia de pele ruim”, já que, desde 2011, é diagnosticada com psoríase. Para não deixar dúvidas, ela até publicou uma resposta ao jornal reafirmando se tratar da doença:

“É a psoríase cobrindo o meu rosto “.

E essa nem foi a primeira vez que ela foi ao Twitter falar sobre isso. No ano passado, a empreendedora revelou que iria, em breve, começar a tomar medicação para atenuar o problema, já que ele não tem cura:

“Acho que chegou a hora de começar a tomar remédios contra a psoríase. Nunca tinha ficado desse jeito antes e eu não consigo nem mais cobrir. Tomou conta de todo o meu corpo. Alguém já tentou alguma medicação e qual funcionou melhor? Preciso de ajuda o mais rápido possível”.

A chamada do jornal já é problemática por ser o velho e idiota bullying. Só que ela faz um desserviço ainda maior: quem tem psoríase, além de conviver com a doença, ainda precisa lidar com o preconceito e a discriminação. Por falta de conhecimento, as pessoas acreditam se tratar de uma condição contagiosa, o que não é verdade.

Com um alcance tão grande, é sensacional que Kim Kardashian esteja se abrindo sobre esse problema. Infelizmente, no meio do caminho, ainda precisa lidar com maldade e desinformação.

Continua após a publicidade

Para saber mais sobre a psoríase e como tratá-la clique aqui. Como diria Beyoncé, “ok, garotas, vamos nos informar”.

Publicidade