“Pote da calma” promete tranquilizar as crianças

Segundo especialistas, os efeitos do pote auxiliam na regulação da frequência cardíaca e respiratória, fazendo a criança se acalmar

Você já ouviu falar no “pote da calma”? Sucesso no Pinterest e em outras redes sociais, a técnica tem conquistado mães no mundo do todo, que compartilham experiências de sucesso e recomendam o uso.

Inspirado no método Montessori, que propõe a criação de um ambiente de aprendizado mais criativo, o “pote da calma” cria um momento propício para que as crianças se expressem e tentem explicar os motivos de raiva ou tristeza.

Como funciona

Assim como os recém-nascidos , especialmente os prematuros, aprendem a regular a respiração, a frequência cardíaca e a temperatura corporal através de uma fonte externa (o contato pele a pele com os pais), as crianças maiores muitas vezes necessitam de uma fonte externa para aprender a regular suas respostas fisiológicas e emocionais.

Entre as técnicas mais comuns estão os exercícios de respiração, envolver-se em um cobertor, fazer automassagem, sentar-se em uma cadeira de balanço ou cantar canções tranquilas. O auto controle é um processo ainda mais difícil em crianças autistas ou com dificuldade de processamento sensorial. Neste contexto, os potes da calma surgiram como uma boa ferramenta de transição entre uma crise nervosa e um estado de auto controle.

Se a criança está tão chateada que não pode ser consolada nem envolvia em outras atividades calmantes, o pote da calma funciona como uma âncora visual, trazendo sua atenção a um único foco e estimulando-a a expressar seus sentimentos de maneira tranquila.

A criança pode chacoalhar o pote com toda a força e não deve ser repreendida por isso. Essa atitude faz parte do processo tranquilizante. O movimento da água com brilho fornece um escape sensorial à frustração e ainda serve como alternativa física para se acalmar de forma menos destrutiva do que chutar ou bater. Segundo os defensores do método, o movimento dos brilhos dentro da garrafa serve como uma instrução inconsciente para retardar sua frequência cardíaca e respiratória.

Pinterest

Pinterest

Como fazer

É possível fazer potes com os mais variados efeitos. É importante que o frasco utilizado seja bem vedado e de material resistente, que não quebre se cair no chão. No interior do pote, misture algumas colheres de cola glitter, purpurina, água morna e corante. Pingentes, plumas e outros acessórios podem ser inseridos para criar efeitos mais divertidos. Não se esqueça de deixar um espaço vazio na parte superior do pote, para garantir que o liquido poderá ser agitado.

O efeito é mais eficaz quando apresentado para a criança antes de uma crise. Agite o frasco, entregue-o à criança e deixe que ela veja o que acontece. Depois, deixe o frasco em um local de fácil acesso. Assim, a criança poderá pegá-lo sozinha quando sentir-se chateada, oprimida ou agitada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s