Como orientar os filhos a usarem internet de maneira segura

Saiba como as redes sociais devem ser utilizadas pela garotada e garanta a segurança do seu filho e da sua família

Quando o assunto é  internet, muitos pais não sabem o que fazer. Alguns acham que os filhos estão superseguros quando estão usando o computador em casa ou apenas brincando com o celular. O que é um equívoco: a internet também pode ser uma ferramenta muito perigosa. Os usuários encontram tanto conteúdos bons e educativos, quanto ruins. Além disto, muitos se expõem na rede de forma totalmente inadequada. É muito importante que os pais tenham o controle dos sites que são utilizados pelos filhos para, assim, evitarem situações de riscos.

Confira alguns pontos que devem ser considerados:

Perigos encontrados nas redes sociais

As redes sociais, conhecidas como sites de relacionamento, são locais destinados a encontros virtuais, para troca de informações pessoais,  fotos e mensagens. Neles, as pessoas também podem criar grupos de discussão, buscar novos amigos e trocar  conhecimentos. Embora as redes sociais sejam, na maioria das vezes, usadas para a diversão, explique aos seus filhos que estes “locais” online também têm sido utilizados como facilitadores para práticas de diversos comportamentos errados e crimes, entre eles:

Crimes contra honra (bullying): crianças e jovens têm utilizados sites de relacionamento para se manifestarem de forma negativa, criando ou participando de comunidades inadequadas, ofendendo ou, até mesmo incriminando, seus amigos, conhecidos  e professores.

Drogas: muitas pessoas mal intencionadas e até mesmo criminosas se aproveitam destas comunidades para comprarem e venderem drogas.

Pedofilia: os pedófilos estão usando este meio virtual para atrair a confiança de suas vítimas. Para praticar o crime com mais facilidade, eles se apresentam às crianças como se fossem um amigo da mesma idade, com gostos em comum.

Envio de foto íntima: cada vez maior o número de casos de vazamento de fotos íntimas. Para não pôr em perigo a juventude do seu filho, ensine-o sobre privacidade na internet. Lembre-o que nem tudo pode ser compartilhado online e destaque o que não deve e por quais razões.

 Phishing: alguns sites contêm códigos maliciosos que conseguem roubar dados do aparelho, invadindo a privacidade do usuário. Ensine ao seu filho a importância de ter sempre a mão soluções de segurança como antivírus e antiphishing (uso de mensagens falsas para “pescar” informações pessoais, fotos e senhas).

O que fazer para proteger o seu filho

· Faça um acordo com seus filhos sobre o uso da internet para estabelecer regras e horários de uso.

· Use ferramentas de controle parental.

· Mostre interesse nas atividades das crianças na internet. Pergunte o que elas estão fazendo, peça para ver as fotos etc.

· O professor especialista sobre sociedade em rede, Augusto Franco, aconselha os pais a também participarem das redes sociais: “assim como você precisa saber quem são os amigos dos seus filhos e os lugares que eles estão frequentando, é preciso descobrir onde eles estão navegando, o que publicam na internet, com quem coversam…”

· Dê exemplo: cuidando de todo o conteúdo que é consumido nos meios de comunicação por toda a família (televisão, rádio, internet, revistas, livros, etc.) Não assista, por exemplo, um filme com cenas inadequadas para menores de idade quando o seu filho estiver por perto.

· Oriente seus filhos a oferecer o mínimo de informações pessoais nos seus perfis nas mídias sociais. Peça para ele não disponibilizar telefones, endereço, nome da escola etc.

· Explique para o seu filho que ele não pode compartilhar a sua senha.

· Peça para que  aceite como “amigo” apenas pessoas que ele realmente conheça.

· Oriente o seu filho a não colocar fotos inadequadas. As imagens e os vídeos, uma vez publicados, são muito difíceis, se não, impossíveis de serem deletados.

· Conte para as crianças que as pessoas nem sempre são o que dizem ser. Oriente o seu filho a nunca aceitar a se encontrar pessoalmente com uma pessoa que conheceu pela internet

· Diga a criança que ao receber e-mails de pessoas, arquivos ou fotos estranhas o correto é enviar direto para a lata de lixo.

· Cuidado: fique de olho se alguém enviar para seu filho mensagem ou imagens obscenas, imorais ou indecentes. Recomenda – se que comunique estes acontecimentos aos para o órgão responsável pela proteção das crianças ou para a esquadra da Polícia de Segurança Pública mais próxima de sua casa.

· Quando estiver com algum problema ou sentindo algo, oriente seu filho a lhe procurar, mostrando que você é o melhor amigo dele. “Seu filho precisa saber o que você pensa sobre os perigos da internet. Então, converse com ele e não simplesmente o critique”, aconselha o médico hebiatra Mauricio de Souza Lima.

 

O que fazer em caso de incidente digital?

· Os pais devem procurar a Delegacia de Policia mais próxima para registrar um boletim de ocorrência de qualquer crime digital.

· Guarde as imagens da tela (print-screen) do eventual crime ocorrido. Dependendo da situação, o juiz poderá solicitar que seja feita um pericia no equipamento.

· Procure um advogado para lhe orientar sobre o que pode ser feito judicialmente.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s