15 livros de poucas páginas para ler com leveza

Crônicas, contos e narrativas fluidas para ler em pouco tempo

Para os dias difíceis, uma leitura leve ajuda a desanuviar a mente; para os dias tranquilos, a leveza é uma excelente companhia. Pensando nisso, selecionamos livros de leitura fluida e natural, com poucas páginas, mas com histórias enriquecedoras.

1. O livro das semelhanças (Ana Martins Marques)

livro-das-semelhanc%cc%a7as

(Divulgação)

O segundo livro de uma das mais relevantes poetisas brasileiras do nosso tempo, O livro das semelhanças cabe na bolsa, na cabeceira – onde quer que haja a vontade de estar com palavras leves, bem casadas, nos trazendo cenas simples e familiares. A poesia de Ana Martins Marques está no cotidiano e nos convida a segundos olhares. Dividida entre as seções “Livro”, “Cartografias”, “Visitas ao lugar-comum” e “O livro das semelhanças”, a obra é um passeio dançante palavras e imagens.

O livro das semelhanças, de Ana Martins Marques
R$34,90 – Companhia das Letras

Leia também: 15 livros instigantes para serem devorados de uma tacada só

2. Sejamos todas feministas (Chimamanda Ngozi Adichie)

sejamos-todas-feministas

(Divulgação)

Chimamanda retoma a primeira vez em que foi chamada de “feminista” e o tom pejorativo que acompanhava o termo na ocasião. Tantos anos depois, hoje ela se autointitula uma “feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens”. Esse pequeno livro é uma adaptação do discurso realizado pela autora nigeriana no TEDx Euston, que conta com 3,4 milhões de visualizações no Youtube. A escritora defende que o fim do machismo seria libertador para mulheres, finalmente livres de padrões, expectativas e violências; e para os homens, libertos dos estereótipos da masculinidade.

Sejamos todas feministas (Chimamanda Ngozi Adichie)
R$14,90 – Companhia das Letras

Leia também: 15 livros que narram relacionamentos vividos por mulheres

3. Dicas da imensidão (Margaret Atwood)

dicas-da-imensida%cc%83o

(Divulgação)

Dicas da imensidão reúne dez contos com personagens femininas desenvolvidas com profundidade e complexidade dignas de figuras reais. São mulheres jovens e adultas, indígenas, burguesas, poetas. A relação com os homens é problematizada – sejam chefes, maridos, amigos ou amantes –, privilegiando a visão e experiência da mulher. Para o The New York Times, Margaret Adwood transmite “a sensação de que tem completo entendimento dos corações e mentes de seus personagens”. Os textos do livro foram publicados originalmente em revistas como The New Yorker, Playboy, Granta e New Statesmen; agora traduzidos e publicados pela editora Rocco, para nosso prazer.

Dicas da imensidão, de Margaret Atwood
R$39,50 – Editora Rocco

Leia também: 15 livros que relatam histórias reais para quem quer aprender

4. Olhos de Azeviche: Dez Escritoras Negras Que Estão Renovando a Literatura Brasileira

olhos-de-azeviche

(Divulgação)

Essa coletânea de contos e crônicas une dez escritoras negras brasileiras e algumas de suas produções literárias recentes. A obra foi publicada pela editora Malê, que se dedica em ampliar a visibilidade da literatura afro-brasileira. Há uma lacuna entre o quanto a classe artística negra produz e o quanto ela consegue espaço; iniciativas como esta, portanto, vem diminuir esta desigualdade. O livro traz textos de Conceição Evaristo, Cidinha da Silva, Cristiane Sobral, Ana Paula Lisboa, Esmeralda Ribeiro, Fátima Trinchão, Geni Guimarães, Lia Vieira, Mirian Alves e Taís Espírito Santo.

Olhos de Azeviche: Dez Escritoras Negras Que Estão Renovando a Literatura Brasileira
R$40,00 – Editora Malê

Leia também: 4 livros para tratar temas difíceis com seus filhos

5. Bonsai (Alejandro Zambra)

bonsai

(Divulgação)

Pequeno, delicado e preciso. Assim é o romance do chileno Alejandro Zambra, assim são os bonsais. O livro começa de seu desfecho, sem medo: “No final ela morre e ele fica sozinho. (…) O resto é literatura”. Vale dizer que é literatura lapidada, feita pelas mãos hábeis de um poeta e professor, certeiro nos recursos que utiliza. Os personagens Emilia e Julio são dois estudantes de Letras que compartilham amor, juventude e suas leituras – o resto só se descobre lendo.

Bonsai, de Alejandro Zambra
R$21,60 – Cosac Naify

6. Trinta e poucos (Antonio Prata)

trinta-e-poucos

(Divulgação)

Antonio Prata acredita no gênero de sua escrita, a crônica, como o possível e ideal “para quebrar a dureza e a tristeza de atualidade”. Aos 38 anos, seus textos divagam sobre dilemas característicos da idade, “não sendo púbere nem gagá”. As crônicas, publicadas originalmente na coluna de Prata na Folha de São Paulo, por vezes viralizaram na internet, tratando de temas diversos como amor, política, futebol, família – sempre pincelados pela leveza, humor e auto ironia característicos do autor.

Trinta e poucos, de Antonio Prata
R$34,90 – Companhia das Letras

7. O louco de palestra (Vanessa Barbara)

o-louco-de-palestra

(Divulgação)

Se as crônicas possuem o poder de trazer leveza aos dias, falando do que é tão nosso que não imaginávamos ler pelas palavras de outrem, “O louco de palestra” vem nos fazer boa companhia. A escrita de Vanessa Barbara nasce de sua profunda capacidade de observação da espécie humana e a inteligência de que lança mão para transformar o visto e ouvido em linguagem. O livro é composto por textos publicados em diferentes veículos, como a revista Piauí e o jornal Folha de São Paulo, e nos traz retratos peculiares de São Paulo, suas esquinas e pessoas, além de esboços humanos reconhecíveis em qualquer território, como o próprio “louco de palestra”.

O louco de palestra (Vanessa Barbara)
R$39,90 – Companhia das Letras

8. Crônicas – Volume 1 (Bob Dylan)

bob-dylan

(Divulgação)

Em 2016, Bob Dylan ganhou o Prêmio Nobel de Literatura por ter criado “novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção americana”. O compositor demonstrou surpresa e intensa gratidão pelo prêmio. Seu livro Crônicas – Volume 1 foi considerado pela revista Billboard como o melhor livro sobre música da história – e não é, necessariamente, um livro apenas sobre música. A obra traz memórias do artista, episódios vividos em sua carreira, amizades, paixões, festas e todas as possibilidades da Nova York dos anos 60. Com sua habilidade para contar histórias, seu tom apaixonado e bem-humorado, Bob Dylan nos mostra neste livro os caminhos que moldaram sua vida e sua arte.

Crônicas – Volume 1, de Bob Dylan
R$41,90 – Editora Planeta

9. Sete anos (Fernanda Torres)

sete-anos

(Divulgação)

Depois do sucesso de seu romance de estreia Fim, lançado em 2013, a Companhia das Letras publicou esta coletânea de crônicas de Fernanda Torres. Os textos seguem com a escrita irônica, bem humorada e entregue – aqui, especialmente, há um tom confessional, uma vez que a matéria primeira das crônicas é a própria vivência de quem as escreve. Tratando de assuntos reais e íntimos, como a morte do pai, e também se arriscando na ficção de cenas só possíveis pela literatura, Fernanda Torres oferece uma gama de situações e sacadas causadoras de riso, comoção e identificação.

Sete Anos, de Fernanda Torres
R$37,90 – Companhia das Letras

10. Homens imprudentemente poéticos (Valter Hugo Mãe)

homens-imprudentemente

(Divulgação)

A cada romance Valter Hugo Mãe parece ter mais afiada a faca de esculpir humanidade. Em seu mais recente lançamento, o escritor português nascido em Angola faz uma incursão na cultura japonesa. Sua escrita parece natural como respirar; sem esforço os personagens se tornam próximos, as ruas de outro lugar e outrora se tornam familiares e todos os sentimentos são palpáveis e compreensíveis. A literatura é resultado da real entrega do autor, que viaja e se dedica fielmente à cada empreitada. O convite agora, portanto, é para uma viagem até uma aldeia aos pés do Monte Fuji, conhecendo o artesão Ítaro e o oleiro Saburo.

Homens imprudentemente poéticos, de Valter Hugo Mãe
R$44,90 – Editora Biblioteca Azul

11. 10 anos com Mafalda (Quino)

10-anos-com-mafalda

Muito se engana quem pensa que quadrinhos são matéria de criança; e o mesmo vale para as tirinhas da famosa Mafalda, personagem do quadrinista argentino Quino. Nesse livro estão compilados os 10 anos em que Quino desenvolveu os quadrinhos de Mafalda. É delicioso, divertido e sempre provocante acompanhar as aventuras, indagações e pensamentos da pequena e astuta personagem. É possível apreender sobre a Argentina, a infância, as guerras, as amizades, o capitalismo, a inocência, a beleza e muito mais.

10 anos com Mafalda, de Quino
R$36,00 – Editora Martins Fontes

12. A chave de casa (Tatiana Salem Levy)

a-chave-de-casa

(Divulgação)

De alguma forma, A chave de casa já é um clássico entre jovens mulheres. Nesse romance de ficção, a protagonista recebe do avô a chave da antiga casa da família, na Turquia. Assim começa uma busca por raízes e identidade; compreensões sobre família e perdas. As diversas vozes da narrativa se complementam e nos levam por viagens externas – e assim visualizamos belas paisagens – e internas, fazendo pensar sobre nossas próprias origens e caminhos.

A chave de casa, de Tatiana Salem Levy
R$22,90 – Editora Record

13. A Revolução dos Bichos (George Orwell)

revoluc%cc%a7a%cc%83o

Sessenta anos depois de escrito, A revolução dos bichos segue com o mesmo viço e pertinência. Escrita durante a Segunda Guerra Mundial e utilizada depois, durante a Guerra Fria, como propaganda anti-comunista, a obra pode hoje ser lida como o que sempre foi: uma fábula engenhosa sobre as fraquezas humanas que nos fazem corruptíveis ao poder. A história tem animais como personagens, mas diz da nossa humanidade e clareia razões pelas quais as mais nobres revoluções políticas falham. Carregada de história e política, a narrativa tem a proeza de ser leve, fluida e divertida – o que também explica sua atemporalidade.

A Revolução dos Bichos, de George Orwell
R$29,90 – Companhia das Letras

14. Placas tectônicas (Margaux Motin)

placas-tecto%cc%82nicas

(Divulgação)

Este livro de quadrinhos foi escrito pela autora francesa aos 35 anos, e diz muito sobre ter trinta e poucos anos. Com muito humor e realidade, sem medo de se despir e expor tropeços, Margaux fala sobre separação, novos amores e decisões que podem fazer ruir o chão.

Placas tectônicas, de Margaux Motin
R$59,90 – Editora Nemo

15. Zonzo (Joan Cornellà)

zonzo

(Divulgação)

Joan Cornellà é um fenômeno da internet, com 5 milhões de curtidas no Facebook e 1,2 milhões de seguidores no Instagram. Seus quadrinhos são característicos: cores vivas e nenhuma fala. Pode parecer simples, mas as mensagens do espanhol tratam de tudo: intolerância religiosa, política e sexual; relações familiares e amorosas; a contemporaneidade e suas tantas questões. Em tudo há um toque de exagero e absurdo, atraindo internautas e leitores. Esta é a primeira edição brasileira da obra do autor espanhol, publicada em seu formato original. Cornellà é um dos quadrinistas mais polêmicos da atualidade e Zonzo é um marco editorial.

Zonzo, de Joan Cornellà
R$48,00 – Editora Mino

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s