7 alimentos para aumentar a imunidade das crianças nos dias frios

É sempre melhor prevenir do que, literalmente, remediar.

O outono acaba de desembarcar no hemisfério sul. E com ele, as quedas de temperatura significativas. Se para nós, adultos, as chances de se resfriar ou ficar gripado aumentam significativamente, para as crianças não é diferente. Uma das melhores maneiras de se evitar essas doenças é por meio de uma alimentação variada e saudável, na qual se concentra o poder de aumentar a imunidade dos pequenos. Por isso, listamos, com a ajuda do nutricionista clínico e desportivo Breno Lozi, 7 alimentos que podem te ajudar nessa missão. Afinal, é sempre melhor prevenir do que, literalmente, remediar.

Leia mais: Como manter a alimentação das crianças saudável durante as férias

1. Vegetais verde-escuros

Espinafre, couve-manteiga, alface, agrião, brócolis e rúcula são ricos em ácido fólico e vitamina B9, que auxiliam na formação dos glóbulos brancos, principais mecanismos de defesa do nosso corpo. Além disso, essas verduras conservam as células de defesa do intestino, principal canal de agentes patogênicos em crianças.

Estratégias para o consumo infantil: No caso do brócolis, misturar junto com o arroz ou então bater no liquidificador com feijão. A couve pode ser acrescentada em sucos como o de laranja e o de acerola, frutas ricas em vitamina C, dessa forma, há uma potencialização da defesa imunológica do corpo.

2. Frutas cítricas

Frutas ricas em vitamina C como a laranja, acerola, kiwi, limão, goiaba, tangerina, mexerica, maracujá, caju, limão, mamão e morango podem ser adicionadas na alimentação por meio de sucos, vitaminas com leite, carnes, no caso do limão e da laranja, e até mesmo na salada.

Além de serem ricas em antioxidantes, que evitam a ação dos radicais livres responsáveis por enfraquecer as células, deixando o organismo mais propenso para a ação de agentes invasores, grande parte dessas frutas têm um percentual significativo de água, fator que acaba auxiliando na hidratação infantil. Ricos em fibras, esses frutos também facilitam a digestão, portanto, devem ser consumidos com maior regularidade por crianças que possuem prisão-de-ventre, além de serem precursores da absorção de ferro e, consequentemente, impedir o desenvolvimento da anemia do tipo ferropriva.

3. Sementes (oleaginosas e leguminosas)

Tanto as sementes oleaginosas como castanha-do-pará, de caju, nozes, amêndoas, linhaça e chia, quanto as leguminosas como feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico, vagem e soja, são ricas em zinco e selênio e tem um importante papel na defesa do organismo. Esses grãos também possuem grande quantidade de vitamina E, um composto que atua como antioxidante e favorece o desenvolvimento do sistema imunitário.

Ácidos graxos poliinsaturados e monoinsaturados, como o ômega 3, 6 e 9, também são abundantes nesses alimentos e melhoram tanto a resposta imunológica, quanto a ação anti-inflamatória do corpo. Para adaptar seu pequeno aos poucos aos grãos, opte por colocá-los no suco, na sopa e até mesmo moídos e misturados com o iogurte.

 

 

4. Tubérculos

Rico em vitamina C e B6, o gengibre tem ação bactericida e também auxilia no fortalecimento do sistema imunológico. O alimento também é um excelente termogênico capaz de diminuir inflamações da garganta, típicas de gripes e resfriados. Porém, é muito importante atentar para o comportamento de seus pequenos ao ingerirem este alimento, porque algumas crianças são alérgicas e podem passar mal com uma tosse seca e muito forte, obstrução da garganta e surgimento de manchas avermelhadas pelo corpo.

Por isso, é mais indicado utilizar apenas uma lasquinha para fazer o teste e descobrir se o seu filho é ou não alérgico. Uma excelente sugestão para incluir o alimento nas refeições das crianças é misturá-lo com suco de laranja, acerola e couve, por exemplo. Nunca use grandes pedaços, e sim, lascas fininhas e pequenas.

O inhame também é riquíssimo em vitamina C e minerais como ferro e magnésio. Possui ação anti-inflamatória e ajuda a eliminar as toxinas do corpo. Algumas opções para inseri-lo na dieta infantil é por meio de purê, chips, misturando o leite derivado do tubérculo com outros alimentos ou até mesmo com batata cozida.

5. Alimentos de origem animal

Leite e seus derivados, fígado bovino e gema de ovo também contribuem para a manutenção do sistema imunológico. O mel não é indicado para crianças menores de dois anos, pois pode ter a bactéria patogênica clostridium botulinum, causadora do botulismo.

6. Alimentos probióticos

Rico em microorganismos vivos, o kefir de leite melhora no balanço microbiano intestinal e pode ajudar a aumentar a imunidade, tanto de adultos, quanto de crianças. Uma boa opção para o consumo infantil é misturá-lo com geleia de frutas, por exemplo.

7. Alho e cebola

Ambas as plantas, como assim são caracterizadas cientificamente, possuem grande quantidade de antioxidantes, quercetina e rutina, que possuem ação anti-inflamatória. A melhor forma de inseri-los na alimentação é através do tempero na comida, que passa praticamente imperceptível pelo paladar infantil.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s