5 hábitos para vencer o cansaço

Pesquisa do Ibope mostra que 98% dos brasileiros andam se sentindo exaustos. Aqui, especialistas dão conselhos para quem quer escapar do cansaço

Responda: quantas vezes na última semana você repetiu a frase “Estou cansada”? Provavelmente algumas, talvez muitas, segundo uma recente pesquisa do Ibope. O estudo aponta que 98% dos brasileiros se sentem exaustos e com os ânimos derrubados. “Cansaço é uma condição do corpo com dois tipos de origem: emocional, em geral depressão, e física”, explica o endocrinologista Daniel Leraria, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

As ocorrências do segundo grupo são as mais comuns e variam de noites maldormidas e alimentação precária a anemia e alterações hormonais. Para descobrir a causa do esgotamento, a pessoa deve passar por uma série de exames e informar sobre seus hábitos. Mas a verdade é que a medicina ainda não encontrou soluções definitivas para o problema, apesar do grande número de estudos. Leraria acrescenta: “Até hoje, o método mais eficiente de garantir energia e disposição é criar uma rotina que respeite as necessidades do seu corpo e segui-la”.

Para aqueles que insistem em sobrecarregar o corpo e a mente, o especialista ressalta que as consequências da exaustão vão muito além da sensação de moleza e sonolência durante o dia. A fadiga, por exemplo, abala a concentração e derruba a produtividade – ainda que se estique ao máximo o horário de trabalho numa tentativa de fazer render mais. A longo prazo, sem tratamento, pode surgir um quadro de astenia, espécie de cansaço crônico, condição que exige uso de medicamento. Evite complicações com mudanças simples no seu cotidiano.

1. Desligue as luzes e os gadgets

“Apesar de ser a nossa principal arma de combate à fadiga, não estamos levando o ato de dormir tão a sério como deveríamos”, alerta a biomédica Monica Andersen, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Segundo um estudo da instituição, 70% das pessoas que moram em grandes cidades se queixam de sono ruim. Uma das principais explicações é que a vida de hoje tem muitos elementos excitantes, capazes de atrapalhar nosso descanso, como televisão, computador, celular e tablet. Em prol da qualidade do sono, o ideal é apagar tudo, inclusive as luzes do quarto. “Só quando estamos no escuro, o cérebro dá a ordem para a produção da melatonina, hormônio que induz ao estado de sono”, diz a expert. Além disso, ficar digitando respostas a cada mensagem que chega e assistir a filmes na cama são hábitos que estimulam o cérebro, impedindo que a pessoa realmente relaxe e durma bem.

2. Vá para a academia

A primeira coisa de que abrimos mão quando estamos cansadas é a academia. Mas pular o exercício só piora as coisas, como afirma um estudo da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos. Segundo os pesquisadores, apenas 20 minutos de atividades moderadas – que pode ser nadar, correr e até fazer sexo – fornecem uma superdose de energia que dura o resto do dia. A prática também melhora o desânimo emocional. “Hormônios do prazer são liberados, relaxando a mente”, diz o endocrinologista Daniel Leraria, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. “Já a fadiga muscular que resulta do exercício é rapidamente superada com alimentação correta.”.

3. Garanta uma dose de bom humor

Pesquisas já comprovaram cientificamente e você deve ter sentido na própria pele: dar risada traz benefícios imediatos. Enquanto você gargalha, o corpo relaxa e sente prazer; a imunidade se fortalece e o cansaço, em especial o mental, é drasticamente reduzido. Tudo isso acontece porque, no momento da diversão, o cérebro libera anticorpos e hormônios do bem, como endorfina e serotonina. Apesar de sabermos disso, em meio ao estresse e à correria do dia a dia, negligenciamos a diversão e o lazer. Mude esse hábito e garanta na agenda momentos para tirar o foco do trabalho e dos desgastes da rotina. Vá para casa comer uma pizza em família, conversar e rir. Chame os amigos para um barzinho ou frequente a happy hour semanal organizada pelos colegas do escritório. Convide o parceiro para um programa diferente a dois. Que tal um show de stand up? Se hoje falta companhia, alugue uma comédia e dê risada sozinha.

4. Evite alimentos gordurosos

Sabe aquela sensação de moleza que dá depois de comer uma feijoada? Ela pode ajudar a explicar como uma dieta gordurosa deixa você mais cansada, como concluiu um estudo da Universidade de Penn State, nos Estados Unidos. “Para processar a gordura, o corpo altera a circulação sanguínea e concentra forças no intestino, onde ocorre a digestão”, diz o nutrólogo Antonio Elias, diretor da Associação Brasileira de Nutrologia. Enquanto isso, os músculos e o cérebro têm a irrigação diminuída, aumentando a sensação de moleza e sonolência. “Para quem anda cansado, recomendo dar preferência a alimentos com fibras, que têm digestão lenta e evitam picos altos ou baixos de energia”, explica. O especialista sugere, por exemplo, trocar sobremesas gordurosas, como as que levam chantilly, por frutas com bagaço. “Laranja e manga vão dar ânimo na medida certa.”.

5. Experimente terapias alternativas

Com respaldo de pesquisas, cada vez mais algumas terapias não-convencionais são apontadas como bons recursos para combater diferentes males. Uma descoberta recente dá conta de que a ioga possui o poder de derrubar as barreiras impostas pelo cansaço mental, aumentando a rapidez do raciocínio e a retenção de informações. Pesquisadores da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, observaram as reações em jovens mulheres que faziam 20 minutos de ioga e depois exercícios de meditação e de respiração. Por comparação, comprovou-se que a ioga é tão eficaz – ou mais – para dar disposição e rapidez mental quanto outras atividades físicas. Ao ser analisada, a acupuntura também mostrou-se benéfica. Segundo um estudo britânico, a técnica, além de ter efeito relaxante, diminui a sonolência durante o dia e a fadiga.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s