Papa Francisco recusa convite para visitar o Brasil

Em carta enviada a Michel Temer, Papa se justificou e cobrou que o presidente evite medidas que agravem situação da população carente do país

Em carta enviada ao presidente Michel Temer, o Papa Francisco recusou um convite de visita ao Brasil. Na mensagem, Jorge Bergoglio também cobrou o governante que evite medidas que agravem a situação de vulnerabilidade social da população carente do país.

Na carta divulgada no blog do jornalista Gerson Camarotti, na noite desta segunda-feira (17), o pontífice se mostrou ciente dos problemas que preocupam o Brasil. “Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo”, avaliou.

Leia mais: Papa Francisco: “As mulheres não existem para lavar louça”

Em seguida, também demonstrou preocupação com o impacto desta crise nas populações mais carentes do país. “Não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de soluções fáceis e superficiais, que vão muito além da esfera meramente financeira”, argumentou.

O convite foi enviado ao Pontífice no final de 2016, quando Temer já havia sido empossado presidente do país, depois da conclusão do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Leia mais: “Impeachment de Dilma tem efeito simbólico negativo para a potencial eleição de outra mulher”, diz Luciana Ramos, doutora em Direito Constitucional

O chefe da Igreja Católica foi convidado para as comemorações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, padroeira nacional. Como motivo da recusa, Francisco apontou o excesso de compromissos em sua agenda nesta época do ano.

Na mesma mensagem, o Papa afirmou que inclui o Brasil em suas orações e ressaltou o pedido feito a Nossa Senhora Aparecida quando inaugurou a imagem da padroeira nos Jardins do Vaticano, em 2016. Na ocasião, orou para que a santa continuasse a proteger o país e o povo “neste momento triste”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s