Menina é banida de torneio de futebol por “se parecer um menino”

Organizadores disseram não acreditar que a jogadora talentosa e de cabelo curto era uma menina e desclassificaram seu time em torneio feminino de futebol

Esta é uma daquelas notícias que até parece mentira, mas se trata de puro preconceito. No último final de semana, a americana Mili Hernandez, de 8 anos, foi responsável por seu time de futebol ser desclassificado do campeonato de futebol Springfield Soccer Club, nos EUA. De acordo com os organizadores, ela se parece com um menino e, por isso, não poderia participar do torneio feminino.

A garota é tão boa no esporte que, apesar dos 8 anos, é um dos destaques de uma equipe em que a maioria das atletas tem 11 anos, o sub-11 Omaha Azzuri Cachorros. Por ter o cabelo curto, os responsáveis pelo campeonato alegaram que ela era um garoto e, assim, o time estava descumprindo o regulamento do campeonato.

Os pais de Milli chegaram a mostrar o documento de seguro social, no qual está expresso o gênero dela, mas os organizadores nem quiseram conferir. “Ela jogou vários outros torneios, essa não é uma maneira certa de tratar as pessoas. Por que eles quiseram dizer à minha garota que ela parece um menino?”, disse o pai Gerardo Hernandez ao jornal Washington Post. “Futebol é o que ela ama, a única coisa que ela quer é jogar”, completou.

De acordo com o pai, ela ficou em choque ao saber da decisão. “Quando meu cabelo começa a crescer eu sempre o corto. Eu não gosto dele longo”, disse Mili ao canal afiliado da NBC WOWT 6. “Não havia razão para punir toda a equipe”, completou.

Diante do ocorrido, várias atletas expressaram o seu apoio à Mili pelas redes sociais:

Karina LeBlanc, jogadora da seleção canadense de futebol, escreveu “Cabelo curto, eu não me importo. Quebra meu coração saber que você passou por isso. Continue detonando!” e contou a história de Mili em sua conta por vídeo. “Eu já estive no seu lugar”, disse em vídeo antes de dizer palavras motivadoras à menina.

“Olá Mili, adoraríamos ter você em um de nossos acampamentos TeamFirst”, convidou a ex-futebolista norte-americana Mia Hamm, duas vezes eleita a melhor jogadora do ano.

Já a ex-jogadora norte-americana Abby Wambach disse para ela não abaixar a cabeça: “Mili, nunca deixe ninguém dizer que você não é perfeita do jeito que é. Eu ganhei campeonatos usando cabelo curto”.

“Você não se parece com um garoto. Você parece uma menina de cabelo curto”, disse também a ex-atleta um vídeo publicado no Instagram. “Querida Mili Hernandez, você é incrível de todas as maneiras. Obrigada por nos ensinar a ser corajosas e brilhantes em uma situação tão dolorida”, escreveu na legenda.

Veja a matéria do canal WOWT, em inglês:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s