Casal de idosos é preso por abuso sexual à neta e às bisnetas

Ambos praticavam as agressões – sendo que a mulher ora apoiava o marido, ora assediava as meninas

Um casal de idosos foi preso por abusar sexualmente de uma neta – agora adulta – e de duas bisnetas no interior de Goiás. Os crimes vieram à tona depois que uma das crianças contou para a mãe o que acontecia com ela. O casal nega os crimes.

O aposentado, de 72 anos, e a esposa, de 64 anos, foram detidos na última segunda-feira (13), em Goiatuba, na região sul do estado. De acordo com o delegado Patrick Carniel, que investiga o caso, ambos praticavam os abusos – sendo que a mulher ora apoiava o marido, ora assediava as meninas.

Leia mais: Caso Valentina: como falar sobre assédio sexual com as crianças?

Após o relato da menina, a mãe – que é neta do casal –  se dirigiu à polícia local para denunciar os avós pelas agressões cometidas contra sua filha. Ao longo do procedimento, o delegado constatou que a mãe também foi vítima de abusos do casal em sua infância.

“A criança relatou a ela o que havia ocorrido e a mãe nos procurou. Comecei a ouvi-la e ela acabou contando, no decorrer do depoimento, que também foi vítima do avô quando tinha apenas 5 anos. Ela contou que o irmão presenciou o crime e o relatou para a avó. Porém, acabou levando uma surra e avisou que não era para contar o fato a ninguém. Nós o ouvimos agora e ele confirmou o caso”, contou o delegado em entrevista ao G1.

Leia mais: Mãe é presa suspeita de agredir e abusar da própria filha no Rio

As intimidações físicas e psicológicas eram uma maneira do casal coibir as denúncias de suas vítimas. Em um dos abusos sofridos pela bisneta – foram, ao menos, cinco assédios, sendo a último em fevereiro – a agressora a ameaçou de morte. “Vou pegar um canivete e te picar todinha” foi uma das frases ditas, segundo a polícia.

Além da neta, de 23 anos, e da bisneta, de 8 anos, o casal também abusou de uma enteada da jovem – que tem a mesma idade da menor e que é tratada como membro da família, sendo considerada uma bisneta pelos idosos.

Leia mais: #TambéméViolência: campanha lembra que agredir uma mulher vai além de violência física

Segundo o delegado, a princípio ela seria convocada com testemunha da denúncia, mas já relatou ter sofrido assédio pelo casal. “É uma situação que nos assusta, um crime que se perpetua no tempo e pelas gerações”, desabafou Carniel.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s