Padre Fábio sobre síndrome do pânico: “Nunca chorei tanto”

O religioso desabafou em seu Instagram sobre os problemas psicológicos que tem enfrentado.

Depois de revelar que está enfrentando uma síndrome do pânico, durante entrevista ao programa No Ar, apresentado por Otaviano Costa, na Rádio Globo, na terça-feira (8), Padre Fábio de Melo desabafou em sua conta no Instagram. “Fiquei praticamente uma semana trancado em casa, com sensação de morte, tristeza profunda e medo de tudo. Nunca chorei tanto na minha vida”, escreveu, nesta sexta-feira (11).

Ele contou que os sintomas começaram há cerca de vinte dias, tendo meses antes enfrentado “grave problema familiar”. O médico Víctor Sorrentino sugeriu, então, que ele buscasse um psiquiatra. “Desde então estou fazendo um tratamento. Os medicamentos fizeram uma enorme diferença. Tenho conseguido cmprir meus compromissos e procurado fazer uma rotina mais leve que me permita estar entre amigos que amo. Estou me sentindo bem melhor, ainda que não me sinta inteiro“, disse. 

Leia também: Síndrome do pânico: saiba como a meditação pode resolver o problema

O padre afirmou que pretende abordar mais sobre o assunto no futuro: “Sei que minha partilha poderá ajudar os que enfrentam o mesmo problema que eu”. 

Meus queridos amigos, Saibam por mim o que sobre mim é verdade. Há 3 meses enfrentei um problema grave familiar. Desde então parei de dormir direito e passei a enfrentar uma angústia muito grande. Há 20 dias tive sintomas de síndrome do pânico, diagnóstico que já tinha tido 2 anos atrás e que superei muito rapidamente na época. Desta vez foi muito diferente. Fiquei praticamente uma semana trancado em casa, com sensação de morte, tristeza profunda e medo de tudo. Nunca chorei tanto na minha vida. Meu amigo e médico Dr. Víctor Sorrentino recomendou-me uma psiquiatra de sua confiança. Desde então estou fazendo um tratamento. Os medicamentos fizeram uma enorme diferença. Tenho conseguido cumprir meus compromissos e procurado fazer uma rotina mais leve que me permita estar entre amigos que amo. Estou me sentindo bem melhor, ainda que não me sinta inteiro. Agradeço muito o carinho de todos vocês e também dos jornalistas que nos procuraram querendo tratar com respeito e profissionalismo o que tenho enfrentado. Quando estiver mais inteiro eu falarei mais sobre o assunto, pois sei que minha partilha poderá ajudar os que enfrentam o mesmo problema que eu. Por ora é viver, buscar o equilíbrio que Deus me concede através das escolhas que posso fazer. A foto escolhida para este post não é por acaso. Ela é expressão da leveza que quero sempre levar comigo.

A post shared by pefabiodemelo (@pefabiodemelo) on

Assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades!

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s