Brasileira vence premiação voltada para escritores independentes

Além de ganhar R$ 20 mil no concurso, Gisele Mirabai terá seu livro 'Machamba' publicado por editora

A brasileira Gisele Mirabai foi a vencedora do prêmio Kindle de Literatura, premiação voltada para escritores independentes. Ela foi reconhecida na cerimônia pela livro Machamba. Como prêmio, ganhou R$ 20 mil, além de um contrato com a editora Nova Fronteira – que publicará o romance na versão impressa no primeiro semestre deste ano.

O anúncio foi feito no último dia 16 de janeiro, na Confeitaria Colombo, no Rio de Janeiro. A mineira venceu a disputa organizada pela Amazon e pela Nova Fronteira que contava com mais de 1,7 mil autores (de 460 cidades) e mais de 2 mil romances. Para participar, os concorrentes tiveram que publicar suas obras em formato digital exclusivamente no Kindle Direct Publishing (KDP), plataforma de autopublicação da Amazon.

Gisele não é novata no mercado editorial. Ela é autora do livro Guerreiras de Gaia (Editora Zeus, 320 páginas, R$ 31,45), publicado em 2007. A obra que gira em torno do questionamento sobre o que uma colegial tímida, uma dedicada mãe de família, as gêmeas mais bonitas do planeta Terra e uma professora de Física têm em comum.

Leia mais: 15 livros instigantes para serem devorados de uma tacada só

Gisele e Machamba

Radicada em São Paulo, a mineira de Belo Horizonte começou a escrever Machamba em 2009. A escritora tentou emplacar a impressão da obra desde então, quando começou a apresentar os primeiros capítulos do livro para editoras brasileiras. Porém, sem sucesso, a obra ficou na gaveta até 2017, quando veio a oportunidade do concurso da Amazon.

Nesse meio tempo, Gisele ganhou uma bolsa de criação literária da Funarte, teve dois filhos e aguardou que alguma editora publicasse seu livro.

Machamba conta a história da protagonista de mesmo nome que “cresceu numa fazenda em Minas Gerais, em meio a cavalos e pés de laranja, lendo as Enciclopédias das Antigas Civilizações com o pai”.

Um ano depois, em Londres, Machamba se torna “uma mulher que leva a vida de forma inconsciente e promíscua. Nem ela mesma sabe o que aconteceu com a própria história. Até que começa uma viagem pelas antigas civilizações do planeta, Grécia, Turquia, Israel, Egito, e quanto mais caminha pelas ruínas do mundo, mais viaja em direção ao seu passado e ao Elo Perdido, o episódio fatídico que mudou para sempre o curso de sua vida”, conforme descrito na sinopse do livro.

Mundo, te quero #mundotequero

A post shared by Gisele Mirabai (@giselemirabai) on

Leia mais: 15 livros de poucas páginas para ler com leveza

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s