7 musicais para quem não curte carnaval ver no feriado prolongado

Nem todo mundo gosta da folia, mas dá para manter o alto-astral em casa com ajuda desses musicais viciantes

Sou fã confessa de Carnaval. Não consigo fugir dos bloquinhos, das festas em clubes, das feiras de rua. Mas a festa anda cada vez mais controversa (e tumultuada). Muitas amigas me contaram nas últimas semanas que estavam ansiosas mesmo era para ficar em casa e descansar. Algumas estão com preguiça de levar os filhos pequenos para a bagunça, outras querem aproveitar para colocar a vida em ordem ou curtir um clima mais intimista, cozinhando e pegando sol na piscina.

Para quem está nessa pegada, sugiro colocar em dia a lista da Netflix ou correr atrás das leituras atrasadas. Só que não vale nada deprê nem melancólico. Pensando nisso, fiz uma lista de musicais alto-astral, que vão animar até quem não curte a euforia carnavalesca. Não dá para ver todos, então coloco na minha ordem de preferência (que não precisa ser seguida, claro), começando dos meus favoritos.

Grease – Nos Tempos da Brilhantina

Lançado em 1978, esse é um clássico dos musicais (talvez o maior de todos os recentes). John Travolta é Danny, garoto popular no colégio que, durante as férias, se encanta por Sandy – australiana que está passando uma temporada na cidade. Mas, quando ele chega na escola, os planos da família de Sandy, interpretada por Olivia Newton-John, mudaram e ela se mudou de vez. Agora ele precisa balancear a fama de galã com a paixão pela garota.

grease

Mamma Mia!

Donna (interpretada por Meryl Streep) teve três grandes amores na vida, mas deixou tudo para trás para abrir sua pousada em uma ilha grega. Lá criou Sophie (Amanda Seyfried), a filha que não sabe quem é seu pai. Quando a garota de 18 anos resolve se casar, convida os possíveis candidatos a pai sem falar para a mãe. As músicas, da banda sueca ABBA, são animadíssimas e grudam na cabeça.

mamma-mia

Cantando na Chuva

Gene Kelly e Debbie Reynolds protagonizam uma das cenas mais emblemáticas do cinema no filme de 1952. Na trama, ele é um ator famoso e ela, uma aspirante. Eles se encontram em uma situação inconveniente, mas ele se apaixona logo de cara e corre atrás para conquistá-la. O pano de fundo é a transição do cinema mudo para o falado – essa metalinguagem que Hollywood adora.

cantando-na-chuva

Chicago

Velma Kelly e Roxie Hart estão presas acusadas de assassinato. Mas, com o advogado certo, a liberdade é mais uma questão de atuação do que de ser verdadeiramente culpada ou não. Por isso, as duas constróem personas e enganam multidões tentando convencer o júri a apoiá-las. O elenco é muito poderoso: Renée Zellweger, Catherine Zeta-Jones (que levou o Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo papel) e Richard Gere.

chicago

Hairspray – Em Busca da Fama

Baltimore, década de 1960: os conflitos raciais estão acirrados e a cidade é um dos maiores pontos de tensão do país. E justamente ali era gravado um dos programas mais populares da época: Hairspray. Na atração, adolescentes dançavam ao som das canções do momento. Era o sonho de todo jovem estar ali, inclusive de Tracy Turnblad (Nikki Blonsky). Só que a gordinha não conseguia passar pelo crivo da preconceituosa Velma Von Tussle (Michelle Pfeiffer), assim como seus colegas negros da escola. Mas Tracy quer mudar tudo – e vai conseguir. Atenção para John Travolta de volta aos musicais interpretando a mãe da menina.

hairspray

Across The Universe

Beatles é quase uma unanimidade. Raro encontrar alguém que faça uma crítica acirrada à banda inglesa, por isso, o musical – com trilha sonora toda da banda – não tinha como não ser um sucesso. Jude (Jim Sturgess) está à procura de seu pai e, por isso, quer chegar aos Estados Unidos. No caminho, conhece Max (Joe Anderson) e a irmã Lucy (Evan Rachel Wood), por quem aaba se apaixonando. A trama tem muito de autodescoberta, processo que se torna complicado em meio à guerra no Vietnã, que impacta o mundo todo.

ACROSS THE UNIVERSE

Rock of Ages

Na verdade, não gosto desse musical. Acho que, no máximo, dá para dar umas risadas. Mas, com o tempo, percebi que esse é um dos poucos musicais que namorados e maridos topam assistir, então achei bom colocar na lista. Se tudo der errado, tem Tom Cruise sensualizando. A trilha sonora inclui só os clássicos das bandas de rock, como Guns N’ Roses, Whitesnake e Journey.

rockofages

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s